LIRAa aponta Médio Risco de infestação do Aedes Aegypti em Varginha

Bairros com maiores focos são Jardim das Oliveiras, Centenário I e Catanduvas

Realizado nos dias 15, 16 e 17 de outubro, o 4º LIRAa – Levantamento de Índice Rápido de Aedes Aegypti do ano de 2018, apontou Médio Risco de infestação do mosquito Aedes Aegypti em Varginha. No total geral foram encontrados 39 focos do Aedes Aegypti, contra 06 focos apontados pelo levantamento realizado no mês de agosto.

O que o LIRAa

O levantamento consiste em visitar 20% dos quarteirões sorteados pelo programa do Ministério da Saúde, sendo que o mesmo é realizado em todo território nacional, em cidades com índice de infestação com mais de 2 mil imóveis.

 Nos imóveis visitados pelos Agentes de Combate às Endemias, além do tratamento e eliminação dos focos, são recolhidos exemplares das larvas encontradas, que segue junto a formulário próprio contendo endereço, tipo de depósito e quantidade de larvas sendo encaminhadas ao laboratório do setor onde se faz a contagem e a identificação das mesmas.

Bairros com maiores índices

Após todo esse trabalho, todos os dados são lançados no sistema onde o mesmo classifica o município como; Baixo Risco, Médio Risco ou Alto Risco de Infestação. Varginha foi classificada como MÉDIO RISCO. Vale lembrar que nos 03 levantamentos realizados este ano foram classificados em janeiro MÉDIO RISCO, em abril MÉDIO RISCO, em agosto BAIXO RISCO.

 Os Bairros com maiores números de depósitos com focos foram: 06 no Jardim das Oliveiras, 04 no Centenário I, 03 no bairro Catanduvas. Os recipientes mais comuns em possuírem focos são:  prato de plantas, sacos plásticos, caixa d’água  e ralos de tanques.

Cuidados a serem tomados

 José Donizete de Souza, encarregado do Setor de Vigilância Ambiental, explica que com o início das chuvas e o aumento da temperatura houve um crescimento significativo nos números de focos encontrados, sendo que o Setor de Vigilância Ambiental em conjunto com diversas Secretarias do Município vem realizando diversas ações como: Mutirão de Limpeza, visitas constantes dos Agentes de Combate às Endemias, limpeza em Áreas de Preservação Ambiental e realização de UBV (Pulverização de Inseticidas). “São muitas as ações desenvolvidas, e agora pedimos encarecidamente aos munícipes que não joguem lixo nos terrenos baldios, mantenham seus terrenos e quintais limpos, cubram bem suas caixas d’água, mantenham as piscinas limpas e tratadas, coloquem os pneus secos em local coberto, dentre outros cuidados a fim de eliminarmos o AÉDES AEGYPTI”.

Fonte: Prefeitura de Varginha / Foto: Reprodução site telediariodigital

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *