Jovem finge estar com coronavírus para não ser preso e tenta agredir Guardas Civis Municipais

Durante a manhã de sábado (9), a Guarda Civil Municipal (GCM) recebeu diversas ligações informando que indivíduos estavam fazendo o uso de drogas e o consumo de bebidas alcoólicas na Praça São Charbel, no bairro Jardim Andere, em Varginha. Equipes da ROMU (Ronda Ostensiva Municipal), foram deslocadas para o local e abordaram um grupo de pessoas, mas durante busca pessoal nada de ilícito foi encontrado.

Os indivíduos não estavam fazendo uso de máscaras (obrigatório segundo decreto da Prefeitura), e os guardas foram orientá-los. Um dos homens não gostou da cobrança, começou a desacatar os guardas, dizendo que não usaria máscaras e que iria fazer uma tatuagem de palhaço (o que no mundo do crime tem o significado de assassinato de polícia). Em seguida, ele partiu em direção aos guardas e proferiu chutes e socos.

Segundo a GCM, foi preciso o uso de spray de pimenta e reforço por parte da equipe do Patrulhamento Preventivo (PP), que através de técnicas de mobilização, conseguiram contê-lo. O jovem começou a gritar que estava com coronavírus e estava contaminando a todos, porém os guardas, ao dizerem que iriam levá-lo para o hospital, para a realização de exames, o mesmo disse que estava mentindo para não ser preso. O homem ainda chorou, pedindo desculpas, e disse que a cachaça era ruim e ele tinha perdido a cabeça.

Ao consultar os dados de Matheus Daniel Petrin de Souza, de 20 anos, os guardas perceberam que ele havia sido preso no dia 10 de abril, pela Polícia Militar (PM), na mesma praça, só que naquela ocasião ele estava com um mandado de prisão em aberto. O autor tinha saído há duas semanas do presídio e tem uma vasta ficha policial, roubo, consumo de drogas, porte ilegal de arma branca, tráfico de drogas, adulteração de veículo e ameaça.

O jovem foi preso, levado para a Delegacia da Polícia Civil (PC), onde ainda tentou retirar as algemas e fugir, mas novamente foi contido e colocado em uma cela até ser encaminhado para o presídio.

Fotos: Arquivo/Oliveira Jornalista

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *