Há 13 anos, goleiro Bruno, agora no semi-aberto, se despedia do Atlético em partida dramática

O dia 29 de julho de 2006 marcou o fim de uma trajetória que já criava laços de idolatria no Atlético. Há 13 anos, o goleiro Bruno fazia a última das 59 partidas que disputou pelo Galo.

A última aparição de Bruno, principal jogador do time àquela altura, com a camisa alvinegra aconteceu no duelo com a Portuguesa, pela 14ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

E o derradeiro jogo do goleiro pelo Atlético teve muita emoção. Com direito a expulsão do goleiro rival, a zagueiro indo para o gol e uma virada aos 50 minutos do segundo tempo, o Galo venceu o time paulista por 2 a 1, no Mineirão. (Confira os gols abaixo)

Na ocasião, a atuação de Bruno foi discreta. O então camisa 1 Alvinegro não teve culpa no gol marcado pelo zagueiro Santiago, de cabeça, no primeiro tempo.

O protagonismo da partida ficou por conta do próprio defensor da Lusa, que teve que ir para a meta da Portuguesa após o goleiro Felipe, que depois defendeu Corinthians e Flamengo, ser expulso nos minutos finais do confronto, e o técnico Barbieri já ter realizado as três substituições.

Nos segundos finais do duelo, o atacante Galvão, que havia entrado durante a partida, aproveitou cruzamento da direita, resvalou de cabeça, e bateu Santiago.

Dias depois da partida contra a Lusa, Bruno foi contratado pelo Corinthians, onde permaneceu por poucos dias antes de seguir para o Flamengo, equipe em que se tornou ídolo.

Progressão de regime

A justiça concedeu no dia 18 de julho a progressão de regime ao goleiro Bruno, que foi condenado a 22 anos e três meses pelo homicídio de Eliza Samúdio e pelo sequestro e cárcere privado de Bruninho, seu filho.

O jogador agora cumpre pena em regime semi-aberto, em Varginha. Como a Assistência ao Condenado (Apac) de Varginha ainda não possui convênio com o Estado para poder receber os presos. Além disso, o município não conta com outras instituições designadas para a função. Com isso, o semiaberto é convertido em semiaberto domicilar.

Bruno, que em 2017 chegou a defender o Boa Esporte em algumas partidas do Módulo II do Campeonato Mineiro, quando conseguiu um habeas corpus – que posteriormente foi revogado – ainda não confirmou se vai voltar a atuar profissionalmente.

FICHA DO JOGO

Atlético 2 x 1 Portuguesa
Local: Belo Horizonte, MG
Estádio: Mineirão
Público: 27.673 pagantes – Renda: R$ 158.722,00
Competição: Campeonato Brasileiro – Série B
Árbitro: Vágner dos Santos Rosa, RJ
Expulsão: Felipe (P-86′)
ATLÉTICO: Bruno; Daniel Marques (Dinélson) (Tchô), Marcos, Lima e André Santos; Henrique, Márcio Araújo e Marcinho; Danilinho, Marinho e Rôni (Galvão) – Tec: Levir Culpi
PORTUGUESA: Felipe; Wilton Goiano, Ari, Santiago e Juninho Goiano; Marcos Paulo (Alexandre), Cleison, Érick e Souza (Simão); Marlon (Sérgio Júnior) e Joãozinho – Tec: Barbieri
GOLS: Santiago (23′), Marinho (84′) e Galvão (90′)

Fonte: Hoje em Dia/ Vídeo: O Canto Galo / Foto: Carlos Roberto / Arquivo Hoje em Dia 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *