Gás de cozinha varia 16% em Varginha

Botijão de 13 kg retirado na loja pode custar de R$ 67 a R$ 78; para entrega valor fica entre R$ 70 e R$ 78

Redação CSul – Iago Almeida / Fontes: Agência Brasil
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasília/Divulgação

A Petrobras reajustou no último dia 27 de dezembro de 2019, em cerca de 5%, o preço de venda do gás liquefeito de petróleo (GLP) para botijão de até 13 quilos, popularmente conhecido como gás de cozinha. Foi o terceiro mês seguido de alta nos preços do gás pela Petrobras, e a sexta alta no ano passado.

Em Varginha, segundo pesquisa realizada pelo CSul nesta terça-feira (7), o preço do botijão de 13 quilos mais barato foi encontrado a R$ 67,00 e o mais caro a R$ 78,00. Segundo o estudo, o preço do item pode variar até 15%, como é o caso do botijão de 13 kg retirado na loja, que pode custar de R$ 67 a R$ 78. Já o mesmo produto para entrega em casa tem variação de 11%, com valor entre R$ 70 e R$ 78.

O preço alto da botija de gás que é um problema sério para uma fatia expressiva dos brasileiros torna-se uma das indicações de como a economia globalizada afeta a vida das sociedades estejam elas no epicentro dos conflitos ou muito distantes deles.

Gasolina

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta segunda-feira (6), após se reunir com o presidente Jair Bolsonaro, que o governo federal estuda formas de compensar uma eventual alta no preço dos combustíveis, caso a crise envolvendo Estados Unidos e Irã impacte com mais força o preço internacional do petróleo.

“Temos que criar, talvez, mecanismos compensatórios que compensem esse aumento sem alterar o equilíbrio econômico do país. Que isso não gere inflação, mas também não frustre expectativa de receitas”, adiantou o ministro em coletiva de imprensa, ao lado do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e do diretor-geral da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP), Décio Odone.

Segundo balanço realizado pelo CSul nesta terça-feira (7), nos postos de combustíveis de Varginha, o preço da gasolina varia apenas R$ 0,09 no município (2%). O preço do litro mais barato foi encontrado a R$ 4,79 e o mais caro a R$ 4,88.

Já o etanol mais barato foi encontrado a R$ 3,25 e o mais caro R$ 3,39, diferença de até R$ 0,14. Em Varginha, o preço médio da gasolina é R$ 4,79 e do etanol R$ 3,32.

Albuquerque praticamente descartou a possibilidade de o governo instituir algum tipo de subsídio para segurar alta do combustível, como foi feito, em 2018, no governo de Michel Temer, frente ao aumento no preço do óleo diesel, uma das principais reclamações dos caminhoneiros, que paralisaram o país durante uma greve em maio daquele ano.

“Não sei se será feito com impostos [subsídios], certamente não vamos procurar esse caminho dos impostos para não onerar mais ainda, mas se há maior receita, talvez possa haver uma compensação em cima disso e esse é um dos instrumentos que estão sendo analisados”, disse.

Guilherme Campos/CSul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *