Exportação brasileira de café no mês de maio chegou a 2,4 de sacas

O Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – CeCafé destaca em seu relatório referente ao mês de maio “Resumo das exportações de café do mês de maio de 2016” que o Brasil exportou 2.417.865 sacas de café de 60kg a um preço médio de US$ 145,97, que geraram o equivalente a US$ 352,94 milhões em receita cambial.

Nos últimos doze meses, de junho de 2015 a maio de 2016, especificamente com relação aos cafés arábicas, os embarques para o exterior somaram 29,37 milhões de sacas e, com relação aos cafés robustas, foram exportados 2,63 milhões de sacas, atingindo perto de 32,0 milhões de sacas de café verde. Quanto aos cafés industrializados (solúvel e torrado e moído), foram exportados 3,54 milhões de sacas e 28,69 mil sacas, respectivamente. Tais exportações totalizaram o equivalente a 35,57 milhões de sacas de 60kg que geraram US$ 5,42 bilhões nesse mesmo período.

Porto Seco Varginha X Porto de Santos

Em Varginha, os números não são tão grandes, segundo informações do CCCMG –  Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais, de janeiro a maio de 2016 não houve exportação de sacas de 60 quilos de café pelo EADI Varginha (Porto Seco). No mesmo período de 2015, o número total de exportação foi de apenas 1.225 sacas.   Já os cafés que saíram de Varginha direto pelo Porto de Santos, o número total de sacas embarcadas foi de 903.100 mil.

O Porto Seco de Varginha chegou a exportar um número elevado de sacas de café entre os anos de 2011 a 2012. Na época, o aumento na exportação foi uma iniciativa idealizada pelo Centro do Comércio de Café do Estado de Minas Gerais, que solicitou às exportadoras da cidade que fizessem os trâmites por Varginha, porém  durante a greve dos fiscais da Receita Federal em 2013, foi registrada queda de 96% nas exportações feitas pelo Porto Seco e desde então não foram mais recuperadas.

porto-de-santos4
O café, até então o produto mais exportado pelo Porto Seco, deixou de ser o principal produto de exportação, dando lugar para a ração

No segundo semestre de 2012, aconteceu a greve dos fiscais da Receita Federal, e já no primeiro semestre de 2013, foi registrado queda nas exportações de café feitas pelo Porto Seco de Varginha. O café, até então o produto mais exportado pelo Porto Seco, deixou de ser o principal produto de exportação, dando lugar para a ração.

De janeiro a junho deste ano, o Porto Seco de Varginha exportou cerca de U$ 4,535 milhões em mercadorias. No mesmo período de 2012, foram cerca U$ 119,641 milhões. A queda de mais de 96% é resultado de uma mudança no comportamento dos exportadores, que passaram a mandar os produtos direto para o Porto de Santos (SP).

Nos últimos doze meses, de junho de 2015 a maio de 2016, especificamente com relação aos cafés arábicas, os embarques para o exterior somaram 29,37 milhões de sacas
Nos últimos doze meses, de junho de 2015 a maio de 2016, especificamente com relação aos cafés arábicas, os embarques para o exterior somaram 29,37 milhões de sacas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *