Eleições 2016: PP não vai lançar candidatura própria em Varginha

O grupo político do Partido Progressista divulgou nota oficial: “Devido às recentes regras eleitorais e à impossibilidade de se adequar a elas à tempo do pleito deste ano, os partidos PP, PV, PMN, PTN e PHS, decidiram por não lançar candidatura própria à Prefeitura de Varginha”.

Os partidos não deixam de ter razão.

Uma campanha “porca” em Varginha não sai por menos de R$ 500 mil. Entre os gastos: agência de publicidade, produtora de vídeo, aluguel de casa e carros, combustível, advogado, contador, material impresso, gravações de áudio para rádio, mão-de-obra (cabos eleitorais, moças para balançar bandeirinhas, lanche pra todo mundo…).

Com as regras eleitorais mais rígidas, a situação é mais severa. Agora é proibido receber doações financeiras de empresas, apenas pessoas físicas, a um teto mínimo.

Também há um teto para gastar, 70% do maior gasto declarado na última eleição. Com base nas eleições de 2012, quando o maior valor declarado na campanha para prefeito foi de R$ 589 mil (Antonio Silva), os candidatos a prefeito de Varginha podem gastar, no máximo, R$ 412 mil.
A vereador, teto de R$ 37 mil (o maior valor declarado na última eleição foi de R$ 53 mil).

O prazo para registrar candidatura é dia 15 de agosto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *