Crise no Sul de Minas: Segundo pesquisa, quase 1,3 mil empresas fecharam este ano

A Junta Comercial de Minas Gerais realizou pesquisa que apontou que nas maiores cidades do Sul de Minas quase 1,3 mi empresas fecharam as portas entre janeiro e agosto de 2016. Segundo os dados do estudo, o mau momento é responsável por um aumento de 45% em comparação com o mesmo período de 2015.

Ainda conforme o levantamento,  em Varginha, 217 empresas fecharam as portas em 2015,contra 311 neste ano. Um aumento de 43,3% no número de empresas fechadas.

Em Poços de Caldas, pelo menos uma empresa por dia encerrou as atividades neste ano, totalizando um total de 311 na cidade. Em Passos, 165 empresas encerraram as atividades este ano, 58% a mais que entre janeiro e agosto de 2015. Pouso Alegre, 167 empresas foram fechadas em 2015. Este ano foram 246, um aumento de 47,3%.

Em Itajubá, em 2015, 109 empresas encerraram as atividades. Este ano foram 119, um aumento de 9,2%. Já em Lavras, o  registro de fechamento foi de 97 empresas no ano passado, contra 142 em 2016. Mais de 46,4% de aumento.

O presidente da Associação Comercial da cidade, Renato Mohallem, acredita que esse aumento é reflexo da crise econômica no Brasil e ainda aponta outro motivo.

“Houve também, em Minas Gerais, um aumento expressivo do imposto interno, e isso aí penalizou muito mais as empresas. Então isso gera desemprego, gera fechamento de empresas e gera diminuição da renda. Foi o que aconteceu em Passos, como amostra do país”, afirma Mohallem.

Em Varginha, 217 empresas fecharam as portas em 2015,contra 311 neste ano. Um aumento de 43,3% no número de empresas fechadas
Em Varginha, 217 empresas fecharam as portas em 2015,contra 311 neste ano. Um aumento de 43,3% no número de empresas fechadas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *