Concerto de Gala terá a presença oficial da Miss Minas Gerais Latina 2015

miss2A noite desta sexta-feira em Varginha tem atração especial para os amantes da música orquestrada. A Prefeitura, através da Fundação Cultural, oferece o Concerto de Gala com a Orquestra de Câmara Opus de Belo Horizonte com regência do Maestro Leonardo Cunha e como solista convidado o saxofonista Derico, do Sexteto do programa do Jô Soares.

Na plateia, centenas de convidados que retiraram gratuitamente o convite para o evento. Foram colocados à disposição da população 620 convites que se esgotaram rapidamente. Entre as personalidades que confirmaram presença está a Miss Minas Gerais Latina 2015, a trespontana Adrielle Castro, de 19 anos, com 1m75 e 56kg, que acumula também o título de rainha da Expocafé 2015 e  Miss Três Pontas. O Miss Minas Gerais Latina é o concurso que escolhe a representante mineira para o concurso Miss Brasil Latina. Ela cursa o 5º período da faculdade de farmácia na Universidade Federal de São João Del Rey, no campus de Divinópolis, e nesta quinta-feira, 23, confirmou, através de email, que estará presente no Concerto de Gala da Fundação Cultural.

O diretor superintendente da Fundação Cultural, professor Francisco Graça de Moura, afirma que a Miss fará a entrada solene, ficará no camarote e com a coroa saudará os presentes. “Além de podermos apreciar um repertório musical maravilhoso, teremos a ilustre presença da Miss Adrielle numa noite marcante para a cultura varginhense, especialmente neste mês de férias, um presente da Prefeitura, através da Fundação Cultural para toda a população”, enfatiza o diretor superintendente.

Já o maestro Leonardo Cunha ressalta que “retornar à Varginha é mais do que um prazer, pois sem dúvida tivemos um dos melhores públicos em nossa turnê do ano passado no Theatro Capitólio. Já o Derico ficou muito feliz com o novo convite, principalmente pela quantidade de fãs que conquistou na última apresentação em Varginha. Desta vez, vamos fazer um repertório super selecionado do clássico ao popular, explorando a harmonia e sonoridade do sax, flauta, cordas e aproveitando acima de tudo a excelente acústica proporcionada no palco do belo Capitólio.”

O concerto tem início marcado para às 20h30, no Theatro Municipal Capitólio, com o patrocínio da Volvo, Tracbel e Cemig, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura (Lei Rouanet) e o apoio cultural da Prefeitura de Varginha, EPTV Sul de Minas e Viacabo.

A Orquestra

A Orquestra de Câmara OPUS foi formada em Outubro de 2006 com a proposta de popularizar a música orquestral e erudita e aproximar a música popular do arranjo clássico. O repertório da OPUS é voltado para a música brasileira. As apresentações da orquestra envolvem execuções de obras de Compositores eruditos e arranjos exclusivos da música popular brasileira.

 Desde 2006 a orquestra de Câmara OPUS apresenta o projeto “Orquestrando Brasil”, realizando apresentações em mais de 60 cidades de 6 estados brasileiros com o patrocínio da TRACBEL, VOLVO e CEMIG através da Lei Federal de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet). Em 2007, este projeto resultou na gravação de um CD cujo repertório foi escolhido a partir das músicas de maior identificação do público nas apresentações da orquestra.

A partir do lançamento do CD “Orquestrando Brasil”, a Orquestra de Câmara OPUS foi convidada a apresentar-se fora do país, alcançando projeção internacional. Em 2011 OPUS realizou 4 concertos no Peru – Lima e Cuzco – e também na Europa em 2012, com 4 concertos na Alemanha – Munique, Potsdam e Berlim – e França – Paris. As apresentações levaram um pouco do trabalho da Orquestra para outros países e culturas, representando com orgulho a beleza e riqueza da cultura brasileira.

 A Orquestra OPUS teve a alegria de se apresentar com inúmeros artistas convidados como: Derico Sciotti (Saxofonista do Programa do Jô), Ulla Benz (violino/Alemanha), Jasmin Gottstein (flauta/Alemanha), Márcio Carneiro (Violoncelo/Suíça), Knut Andreas (maestro/Alemanha), Jitka Hosprová (viola/República Tcheca), Fafá de Belém, Milton Nascimento, Flávio Venturini, Daniela Mercury e Ana Carolina.

O Saxofonista e flautista Derico Sciotti:

Profissional desde os 11 anos, Derico Sciotti começou seus estudos de flauta aos 5 anos de idade. Desde então, teve a oportunidade de estudar com mestres renomados como João Dias Carrasqueira, Antônio Carlos Carrasqueira, entre outros. De formação erudita, Derico Sciotti obteve grande repercussão nacional a partir de 1974, quando ganhou vários concursos nacionais e internacionais para jovens instrumentistas.

 Em 1979, paralelamente à sua carreira erudita, Derico Sciotti começa a tomar conhecimento de novos estilos musicais como jazz, blues, música instrumental (fusion) e música experimental (dodecafonismo e minimalismo). É nesse momento que abre as perspectivas instrumentais, aprendendo linguagens novas de instrumentos como saxofone,Guitarra, contrabaixo, violão, bateria e piano.   

 Em 1990, Derico Sciotti é convidado a participar das gravações do programa Jô Soares Onze e Meia do SBT Canal 4 de São Paulo como saxofonista e flautista do Quinteto Onze e Meia. Este trabalho possibilitou a Derico Sciotti tocar com músicos como George Benson, Billy Cobham, Ian Anderson, Ray Coniff, Randy Crawford, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Cláudio Roditi, Pepeu Gomes, Ed Motta, Pedrinho Mattar, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha, entre outros. Porém, além de músico, passou a atuar também como “Assessor para Assuntos Aleatórios”, participando e ajudando Jô Soares nas mais diversas e inusitadas situações criadas dentro do programa. Hoje Derico Sciotti é contratado da Rede Globo de Televisão, onde atua no Programa do Jô, juntamente com O Sexteto.

derico

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *