Cesu e EJA entregam brinquedos à Brinquedoteca da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher

Esta semana, quando se comemorou 25 anos da sanção do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), a Brinquedoteca da Delegacia Especializada de Eduardo da Silva, e pela Delegada Dr. Ângela Furtado Braga, recebeu as doações dos brinquedos confeccionados, restaurados e arrecadados através dos projetos “Fases da Vida” e “Arte para a sociedade”, desenvolvidos pela Educação de Jovens e Adultos da Escola Municipal Domingos Ribeiro de Rezende e pelo CESU.

Os projetos foram executados pelos professores Rodrigo Aparecido Gomes e Rosane Rezende Moraes, com o auxílio da professora Luciane Carvalho Miguel. Inicialmente, a ideia era a de confeccionar brinquedos a partir de material reciclável. Entretanto, atendendo a um pedido da professora de Língua Portuguesa no CESU, Talita Yara Oliveira, também Escrivã lotada na DEAM, toda a comunidade escolar envolveu-se em um caloroso espírito de solidariedade, empenhando-se, não somente no turno noturno, como também envolvendo os alunos de outros turnos, a arrecadar brinquedos para serem doados à Delegacia de Atendimento à Mulher.

“A ideia teve um início e um meio, através dos professores de Artes e Educação Religiosa, e ganhou um fim com o pedido da professora Talita. A partir daí, o projeto ganhou vida e passou a fazer sentido, envolvendo toda a equipe, professores, funcionários, alunos e pais de alunos, para atingirmos o nosso objetivo”, declarou a professora Luciane Carvalho Miguel, que incentivou e coordenou a execução dos projetos.

“A ideia surgiu da necessidade de nós, principalmente eu e a Dra. Ângela, precisarmos atender às crianças vítimas de violência sexual. Por se tratar de um crime traumático e de histórias dolorosas, esse atendimento necessita ser realizado na brinquedoteca, onde, através de um ambiente aconchegante, ganhamos a confiança das crianças que passam a relatar os abusos sofridos. Fiquei muito emocionada com o resultado do projeto, por ter envolvido a todos num espírito comum de solidariedade. Acredito que a função da Polícia e da Educação é realmente a de buscar uma sociedade mais justa, igual e solidária, buscando à formação cidadãos participativos”, comentou a Professora e Escrivã Talita Yara Oliveira.

“Agradeço o empenho de todos. Se antes nossa Delegacia tinha apenas uma estante, hoje ela pôde receber esses lindos brinquedos. Vocês não têm ideia de como são reveladores os desenhos feitos pelas crianças nesta sala da brinquedoteca e, é através destes desenhos, que podemos apurar os abusos sofridos por elas, que, infelizmente, geralmente são provenientes das classes mais desfavorecidas da população”, disse Ângela Furtado Braga, Delegada Titular da DEAM.

Na oportunidade o Delegado Regional de Varginha, Eduardo da Silva, informou que a função da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher atende casos de violência doméstica e a crimes contra a dignidade sexual. Para este último, a incidência ocorre, geralmente, entre crianças, cujos agressores são pessoas de seu convívio (pais, padrastos, vizinhos, entre outros).  O Delegado enfatizou a importância da denúncia, que pode ser feita pode ser feita através dos telefones da Polícia Civil, da Polícia Militar ou pessoalmente, na DEAM.

O destaque da exposição dos brinquedos foi dado às roupas confeccionadas pela artesã Maria Helena Moreira Leite e por sua filha Denise Moreira Leite. Maria Helena reformou 12 bonecas que foram encontradas por outros alunos no lixão, doando-as ao CESU. “Do lixo ao luxo”, comentou.

brinquedoteca_j

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *