Cesta básica em Varginha tem queda de 6,27% entre julho e agosto

O Índice da Cesta Básica de Varginha (ICB-CEPI/UNIS) apresentou, novamente, uma deflação (queda no nível geral de preços) entre os meses de julho e agosto de 6,27%. A coleta dos preços é realizada na segunda semana de cada mês, na quinta-feira ou sexta-feira, nos principais supermercados da cidade.

A pesquisa abrange os 13 produtos componentes da cesta básica nacional padronizada pelo DIEESE. “Os resultados demonstram que nesse mês de agosto o valor da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta em Varginha é de R$324,89, o que representa 37,02% do salário mínimo líquido. Sendo assim, o trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa trabalhar 74 horas e 55 minutos por mês para adquirir essa cesta de alimentos”, explica um dos coordenadores da pesquisa, Prof. Pedro dos Santos Portugal Júnior.

Para efeito de comparação e tomando por base a pesquisa da cesta básica nacional do DIEESE de julho de 2018, a capital com o maior valor da cesta básica foi São Paulo (R$437,42) e a capital com o valor mais baixo foi Salvador (R$321,62). A capital do nosso estado, Belo Horizonte, apresentou um valor de R$363,28. Cabe salientar que em julho, 19 das 20 capitais pesquisadas pelo DIEESE também apresentaram deflação na cesta básica.

“O aumento da oferta, devido aos melhores resultados das colheitas, explicam a diminuição dos preços de alguns produtos como a banana, a batata e o tomate. A carne bovina de primeira também apresentou queda de preços pelo segundo mês consecutivo, podendo ser explicado pela diminuição na demanda interna e externa pelo produto. Já, aqueda do dólar é um dos motivos que ajuda a explicar o preço menor da farinha de trigo e do pão francês”, comentou o Prof. Pedro.

Cabe salientar um resultado importante nessa pesquisa: após dois meses consecutivos de aumento considerável nos preços, o leite integral e o arroz apresentaram uma queda de 11,63% e 3,46%, respectivamente.  No entanto, os preços desses dois produtos ainda estão altos em relação à primeira coleta de preços realizada em maio, resultado de uma diminuição da oferta e da entressafra do leite. Porém, essa primeira queda pode sinalizar uma tendência de novas diminuições nos próximos meses quando a oferta desses produtos aumentar.

“As últimas duas pesquisas permitiram verificar um processo de ajustamento dos preços ao comportamento normal do mercado, visto que o país ainda passa por um baixo nível de crescimento econômico e alto índice de desemprego, fatores que contribuem para um consumo ainda enfraquecido. Caso não ocorra nenhum fator mais impactante nos próximos meses, o comportamento dos preços deve continuar se ajustando à realidade do mercado”, concluiu o Prof. Pedro.

A quarta pesquisa que aponta o valor da cesta básica de Varginha foi realizada em parceria do Grupo Unis e a ACIV (Associação Comercial, Industrial Agropecuária e Serviços de Varginha).

Fonte: Grupo Unis / Foto: Reprodução Google

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *