Centro permaneceu lotado durante compras para o Dia das Mães

Segundo presidente da Associação Comercial de Varginha, lojistas do centro já começaram a sentir melhora nas vendas após 20 dias da reabertura do comércio

Redação CSul – Iago Almeida / Foto: CSul

No último sábado (9), que antecedeu o Dia das Mães, o centro comercial de Varginha ficou lotado durante todo o dia para as compras. O prefeito Vérdi Melo autorizou o comércio abrir entre 9h e 18h, após votação entre os membros Comitê de Combate à Crise, na última sexta-feira (8).

CSul esteve no centro e registrou a movimentação dos consumidores que deixaram as compras para a última hora. Muitos reclamaram de que o horário reduzido durante a semana fez com que a lotação se concentrasse no sábado, pois muitos trabalham de segunda a sexta nos horários em que o comércio está permanecendo aberto (10h às 16h, segundo decreto).

Segundo o presidente da Associação Comercial de Varginha, Anderson de Souza Martins, “o horário estendido até 18h foi positivo porque proporcionou ao público oportunidade de fazer as compras em horários diferentes evitando aglomerações”, afirmou. O  público se concentrou em maior volume no horário de 11h às 13h, mas até no final da tarde era possível ver clientes em vários pontos do Centro. “Os comerciantes do centro já começam a sentir uma melhora nas vendas pois as lojas já reabriram há 20 dias. Em todos os centros de compra o uso de máscara foi maciço, com raras exceções. Comerciantes e consumidores estão fazendo a sua parte no combate ao coronavírus”, completou Anderson em entrevista ao CSul.

O Shopping ainda busca adaptação quanto ao atendimento aos clientes, mas também registrou melhora nos últimos dias, uma semana após a reabertura. “Em relação ao Shopping , como só tem uma semana da reabertura, o cliente ainda está se adaptando a frequentá-lo. Apesar disso, também se notou um bom público no Shoping”, contou Anderson.

Segundo a propietária da loja Bonfim Calçados, Grace Kelly Maiolini, “o movimento foi mais ou menos 60% menor que no ano passado. A loja do Shopping foi bem menor. Tivemos  a consciência do uso de máscara com nossas vendedoras e clientes, àlcool em gel em vários locais dentro do estabelecimento e quando o número de pessoas atingia o permitido, pedíamos gentilmente para os clientes fazerem uma fila com distância um dos outro. Ocorreu tudo bem. Unidos somos mais fortes!”, afirmou.

Segundo a proprietária de uma loja de roupas masculinas e femininas no centro da cidade, “o horário estendido foi ótimo para as vendas. Durante a semana estávamos com o movimento fraco, mas no sábado aumentou. Os clientes que deixaram para a última hora foram conscientes e não burlaram as regras que tinham que ser seguidas”, contou.

Fotos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *