Cemig aposta em termelétricas a gás para ampliar geração com sustentabilidade

As termelétricas a gás estão na mira da Companhia Energética de Minas Gerais – Cemig, para atender o mercado consumidor a um custo viável, investimentos reduzidos e sustentabilidade. Em viagem à França, na última semana, o presidente da Cemig, Mauro Borges Lemos, fez contatos com potenciais investidores e apresentou diversas oportunidades de negócios, entre elas a geração de energia térmica a gás.

 

A matriz de origem hidráulica ainda é majoritária no país, com 61% da potência instalada, mas a capacidade das usinas termelétricas, que respondem por 28% desse total, deve crescer 9 GW até 2023, segundo o Plano Decenal de Energia Elétrica do governo federal.

 

O presidente avalia que, no atual cenário do setor elétrico, essa matriz energética deve ser ampliada, garantindo o abastecimento a grandes centros consumidores, sem grandes impactos ambientais. “As usinas térmicas funcionam como uma reserva para o Sistema Interligado Nacional, operando nos períodos de baixo nível dos reservatórios das usinas hidrelétricas ou para aumentar a confiabilidade no atendimento a eventos regionais ou nacionais de grande relevância. Além disso, podem ser instaladas próximo aos grandes consumidores, evitando o investimento em linhas de transmissão”, afirma Mauro Borges Lemos.

cemig

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *