Bombeiros combateram mais de 115 incêndios florestais em seis meses em Varginha

Na tarde desta segunda-feira (8), os militares do Corpo de Bombeiros Militar de Varginha foram acionados para uma grande queimada próxima ao Mercado do Produtor. (Foto: Facebook 9º BBM)

Com o inverno e o tempo seco, cresce o número de focos de incêndio, tanto em ambientes rurais, quanto urbanos. Segundo informações do 9º Batalhão de Bombeiros Militar de Varginha, nesta terça-feira (9), entre janeiro e junho foram registrados mais de 115 incêndios florestais no município.

Muitas ocorrências se referem a chamas propagadas em lotes vagos, copas de árvores e vegetação rasteira presentes em ambientes urbanos. A prática de queimadas de vegetação, comum nesta época do ano, mesmo sendo crime ambiental, tem atrapalhado a vida de muitas pessoas.

Ainda de acordo com os bombeiros, no período de seca, é natural que o número de ocorrências de incêndios seja maior, mas a ação do homem tem sido a principal causa para incêndios florestais.

Uma vez que a vegetação esteja alta, além do pasto, é difícil controlar o fogo, então uma opção para evitar incêndios florestais durante o inverno são os aceiros.

Na tarde desta segunda-feira (8), os militares do Corpo de Bombeiros Militar de Varginha foram acionados para uma grande queimada próxima ao Mercado do Produtor. O incêndio causou destruição de uma grande extensão de vegetação nativa, gerando grande quantidade de fumaça, podendo causar acidentes e problemas respiratórios. O combate às chamas se estendeu por toda a tarde.

“Voltamos a salientar que está prática é crime e trazem grandes consequências ao meio ambiente e a população. Para prevenir este tipo de sinistro , orientamos aos proprietários de lotes que os deixem limpos e cercados por aceiros e muros , não jogue lixo em lotes vagos”, informou o 9ºBBM pelo Facebook.

Na última semana de junho, moradores próximos ao bairro Treviso se assustaram com um incêndio em área de vegetação. Foi possível avistar as chamas de vários pontos da cidade. (Foto: Ana Luísa Alves / CSul)

 

Segundo o Corpo de Bombeiros, o fogo foi controlado após muito trabalho. A suspeita é que o incêndio tenha sido intencional. (Foto: Ana Luísa Alves / CSul)

 

Redação CSul / Ana Luísa Alves

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *