Banho da Dorotéia promete grandes surpresas este ano

Mais uma edição do Banho da Dorotéia está confirmada! O tradicional grito de carnaval será realizado no sábado 3 de fevereiro, a partir das 17 horas, na Praça do E.T., em Varginha.

Este ano, quem garante animação total para os foliões é a banda Oba Oba Samba House. O evento contará também com a participação de blocos tradicionais e DJ’s.

O evento será realizado pela Prefeitura Municipal de Varginha através da Secretaria de Turismo e Comércio.

Na manhã desta terça-feira (16), o Secretário de Turismo de Varginha, Barry Charles Sobrinho, visitou a redação do CSul para falar sobre o evento que teve início em 1990 e que vêm animando os foliões a cada ano.

Foto: Iago Almeida
Foto: Iago Almeida

 

“Assim como no ano passado, este ano teremos grande apoio da Polícia Militar, Guarda Civil, Corpo de Bombeiros, além de mais 30 seguranças particulares que garantirão tranquilidadeno evento”, afirma Barry.

“Varginha deu show em 2017. O retorno do Banho da Dorotéia foi sucesso e os foliões deram exemplo de como se divertir sem gastar muito e com muita alegria. As pessoas levaram a família para a praça e isso é muito importante”, conta Barry.

O Banho da Dorotéia tem como característica foliões, adultos e crianças, que se transvestem com roupas do sexo oposto. O evento visa proporcionar entretenimento saudável às famílias varginhenses, além de fomentar o turismo e aquecer os segmentos de hotelaria, alimentação, bebidas, entre outros.

Lendas sobre a origem da festa

A principal lenda é a do Bar da Dorotéia. Era uma solteirona que tinha um boteco na esquina das avenidas Epitácio Pessoa e Bernardinho Campos, no Gonzaga – Canal 2 (praia tradicional de Santos).

Como era o último bar a fechar, e lá estava Dorotéia com sua gorda carcaça e estridente sorriso à espera de quem quisesse a “saideira”, foi se transformando em um dos locais mais populares da cidade, isto ainda no alvorecer da década de 50.

Quando o Brasil ganhou sua primeira Copa, em 1958, Dorotéia fez uma festa em uma tarde de sábado, com comida e bebida de graça para os fregueses “íntimos da casa”. Teve gente que saiu carregado e o único jeito de consertar as coisas foi levar o pessoal para o mar para dar um banho e curar a ressaca.

O pessoal gostou da ideia e repetiu a dose no Carnaval. Institucionalizado o “Banho da Dorotéia”, ele foi antecipado para uma semana antes do Carnaval, para que as pessoas das escolas de samba também participassem. Hoje, Dorotéia não existe mais, nem o bar, mas o Banho continua tradicional.

Fonte: Arquivo Diário Correio do Sul
Fonte: Arquivo Diário Correio do Sul
Fonte: Arquivo Diário Correio do Sul
Fonte: Arquivo Diário Correio do Sul
Fonte: Reprodução

Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *