Banco de leite de Varginha precisa de doadoras. Campanha de aleitamento materno deste ano, é direcionada aos bebês prematuros

O Ministério da Saúde, lançou nesta quarta-feira (20), a campanha de Aleitamento Materno, em celebração Dia Mundial de Doação de Leite Humano. O principal objetivo é incentivar o ato da doação. A campanha deste ano, que tem como tema “Seja doadora de leite materno e faça a diferença na vida de muitas crianças”, é direcionada aos bebês prematuros.

aleitamento maternoMinas Gerais conta atualmente com 12 bancos de leite humano, além de 20 postos de coleta. A meta do Ministério da Saúde é aumentar em 15% o volume de leite coletado no estado. Em 2014, em Minas Gerais, 6.885 mulheres doaram 10,1 mil litros de leite materno que beneficiaram 4,8 mil bebês. Organizada pelo Ministério da Saúde em parceria com a Rede BLH, a campanha tem como objetivo aumentar o número de novas doadoras voluntárias e o volume de leite materno coletado e distribuído para os recém-nascidos, especialmente os prematuros de baixo peso.

Este ano, as ações marcam a comemoração dos 30 anos de Políticas Públicas dos Bancos de Leite Humano em defesa do bebê prematuro, que será o protagonista da campanha publicitária.   Com duração de um ano, a campanha terá mensagens enfatizando que o leite doado serve para salvar a vida destes bebês, que não podem ser amamentados pelas próprias mães. Serão 1,2 milhão de folders e 20 mil cartazes distribuídos aos bancos de leite humano de todos os estados. Das 2,9 milhões de crianças nascidas em 2013, 11,9% foram prematuras.

Varginha-  Na cidade, segundo a Coordenadora do Banco de Leite, Cleuma Reis Rodrigues, 54 litros de leite são direcionados todo mês à UTI Neo Natal; “A campanha é um incentivo para quem pode doar e precisamos muito de  doadoras”, destacou. O banco de leite da cidade atualmente tem 38 doadoras, de acordo com a coordenadora, a média na cidade seria ter 60 doadoras, mas esse número vem caindo.

A campanha de conscientização no município, assim como em todo estado, já começou. Nesta segunda e terça-feira (20), o banco realizou panfletagens pela cidade. As mães interessadas em se tornarem doadoras, devem procurar o banco de leite do Hospital Regional, em uma sala acima da maternidade. Ainda de acordo com Cleuma, basta que as mães procurem o banco, onde farão o cadastro e serão orientadas para realizarem a ordenha. Cleuma salienta ainda que, a coleta pode ser feita em casa, pois um agente do banco recolhe nas residências o leite.LEITE-MATERNO2

Benefícios – Com o leite humano, o bebê fica protegido de infecções, diarreias e alergias, cresce com mais saúde, ganha peso mais rápido, além de ficar menos tempo internado. O aleitamento materno também diminuiu o risco de doenças como hipertensão, colesterol alto, diabetes, obesidade e colesterol. A amamentação também reduz o peso da mãe mais rapidamente após o parto e ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal, diminuindo o risco de hemorragia e de anemia após o parto. As chances de se adquirir diabetes ou desenvolver câncer de mama e de ovário também diminuem significativamente.

Uma série de evidências científicas mostra que o leite materno é capaz de reduzir em 13% as mortes por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). De acordo com a OMS e a UNICEF, cerca de seis milhões de crianças são salvas por ano devido ao aumento das taxas de amamentação exclusiva. Além disso, o leite materno tem tudo o que a criança precisa até os seis meses, inclusive água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *