6ª MiniONU Marista propõe soluções para problemas mundiais

De 10 a 12 de setembro, o Colégio Marista Varginha realizou a 6ª MiniONU Marista, inspirada nas reuniões da Organização das Nações Unidas (ONU), em que cada delegado representa um país e defende sua posição nas negociações. O tema deste ano foi: “Corrupção: Nossa missão é educar consciências que possam advogar em favor da justiça e da verdade”, base de discussão dos alunos, que defenderam ideias e propuseram soluções para assunto.

Na quinta-feira (10), os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental, 1º e 2º ano do Ensino Médio apresentaram as características culturais, sociais e econômicas dos países, na Feira das Nações, que foi visitada por educandos dos 6ºs, 7ºs e 8ºs. Na Feira, os visitantes encontraram alunos vestidos conforme os costumes de cada país. Além disso, puderam degustar e apreciar comidas típicas de cada lugar.

Na sexta-feira (11), aconteceu a abertura oficial do evento com a presença do Diretor do Colégio, Edson Ribeiro Netto Junior, demais componentes do Conselho Diretor, Equipe Técnica, educadores e estudantes, que na ocasião se intitularam delegados dos países. O grupo de dança do SeAC finalizou a cerimônia com uma apresentação que fez referência aos cinco continentes.

Após esse momento, os educandos participaram dos Debates Intercomitês nas salas de aula. Cada país fazia parte de um dos cinco comitês: Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI), Organização Mundial da Saúde (OMS), Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), Conselho de Segurança das Nações Unidas (CS), Conselho de Direitos Humanos (CDH) e Organização Mundial do Comércio (OMC). As reuniões dos comitês se estenderam até o sábado pela manhã e tiveram o objetivo de idealizar ações de desenvolvimento social, econômico, sustentável e de igualdade entre os povos. Depois dos debates de sábado (12), o Coral Madrigal Renascentista da Universidade Federal de Alfenas abrilhantou ainda mais o evento, no Teatro Mestrinho. Os presentes ficaram encantados com as músicas renascentistas e originárias de diversos países, interpretadas pelos universitários da Unifal. Após esse momento, aconteceu a Assembleia Geral, em que os delegados de cada país discursaram e debateram o tema central da MiniONU em plenário aberto.

De acordo com o estudante Matheus Fortunato Mendes, a 6ª MiniONU Marista foi muito positiva, pois com ela os participantes buscaram soluções para os problemas apresentados em cada país. “Percebi uma evolução no entendimento do objetivo da MiniONU por parte dos alunos, já que a cada ano estão mais interessados em participar e debater as temáticas”, afirma o estudante, que representou a Nigéria. Ainda segundo Matheus, ele aprendeu muito com o evento. “Descobri que os causadores dos problemas da África são os conflitos internos, que vão desde guerras civis a atos terroristas”, ressalta.

6ª Minionu (2)

6ª Minionu (1)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *