60% das residências aderem à mudança da Coleta do lixo na primeira semana

A última quarta-feira (8) foi um marco para a Coleta Seletiva em Varginha, que passou a  acontecer em todos os bairros da cidade.A iniciativa já ganhou a adesão dos moradores de cerca de 60% das unidades residenciais logo na primeira semana.

Um saldo positivo para o Secretário Municipal de Meio Ambiente, Joadylson Barra Ferreira, que  trabalhou no projeto com fins de mudar a realidade no município.

“A conscientização das pessoas neste momento é  fundamental para o sucesso desta iniciativa. Estas primeiras semanas servirão para nos orientar das possíveis falhas que serão sanadas”, ressaltouJoadylson.

Reforçando a necessidade do engajamento da população, ousadia foi o termo usado pelo prefeito Antônio Silva para traduzir esta iniciativa de ampliar a Coleta Seletiva para todos os 200 bairros da cidade.

“Neste momento necessitamos da conscientização das famílias varginhense, proprietários de estabelecimentos comerciais, industriários, enfim, de todos para termos êxito na separação do lixo”, afirmou o prefeito.

Antecedendo a mudança a Prefeitura de Varginha distribuiu cerca de 80 mil cartas de porta a porta, explicando detalhadamente a mudança. Também foi colocado um carro de som percorrendo todos os bairros e veiculados informativos em rádios e TVs que tem sido parceiros da Prefeitura da Prefeitura.

Para melhor entender a mudança, nos bairros onde a coleta acontecia as segundas, quartas e sextas-feiras, a Coleta Seletiva passará toda quarta-feira; nos bairros onde a Coleta acontece as terças, quintas e sábados, passará toda quinta-feira. No centro passará toda quarta-feira.

Nas quartas e quintas-feiras, dias da Coleta Seletiva,  não serão recolhidos lixos orgânicos. Mas atenção: todo tipo de vidro deverá ser descartado separadamente, no dia do lixo orgânico.

Atualmente são recolhidas 130 toneladas de lixo por dia, entre orgânico e reciclável.  Diante da dificuldade de separação, apenas 10% de reciclável vinha sendo direcionado à Cooperativa dos Catadores de Lixo.

Com esta mudança o secretário de Meio Ambiente, Joadylson Barra espera  atingir 50% de reciclável. Ou seja,  se hoje eram enterrados quatro mil por toneladas mês no Aterro Sanitário, este úmero cairá para a metade, aumentando a vida útil do aterro e a renda dos Catadores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *