Vereador preso pela 2ª vez no ano renuncia à presidência de câmara

O vereador Douglas Brasileiro Freire (PP), que foi detido com sintomas de embriaguez por duas vezes neste ano dirigindo carros oficiais, apresentou na tarde desta sexta-feira (20), a sua carta de renúncia à presidência da Câmara de Alpinópolis. A carta foi publicada pelo vereador no perfil dele em uma rede social.

Em nota de esclarecimento, o vereador diz que renuncia “com dor no coração” devido aos fatos recentemente ocorridos, pois vem “sofrendo muita pressão e ameaças de autoridades, da imprensa e até mesmo de colegas de vereança, não me deixando outra opção à renúncia”.

Mesmo com a renúncia da presidência, o vereador ainda poderá ter o mandato cassado. O vereador Luiz Antônio Paiva Oliveira (PRB) apresentou um pedido de cassação do mandato de Freire, que deverá ser discutido na próxima semana.

Após 2ª prisão, Presidente da Câmara de Alpinópolis (MG) negou embriaguez  (Foto: Reprodução EPTV)

Entenda o caso
O presidente da câmara foi preso pela segunda vez neste ano após bater um carro oficial em um canteiro na Rodovia BR-491, em Alfenas. Segundo os policiais, o vereador foi submetido ao teste do bafômetro, que teria registrada 0,83 miligramas de álcool por litro de sangue, confirmando a embriaguez. Ele foi detido e encaminhado à Delegacia de Alfenas.

Após pagar fiança de R$ 1 mil, segundo o delegado regional de Alfenas, Celso Ávila, Freire foi liberado e contou o que teria acontecido.“Eu me deparei com um cachorro, fui desviar para a direita, tinha uma ilha, tipo uma ilha, um canteiro. Na hora que eu joguei para a direita, ele entrou nesta ilha, tentei tirar o carro, e voltou para a esquerda. Desta vez, eu não errei. Tanto é que eu mesmo acionei a PM”.

Na sequência, o vereador ainda negou que tivesse bebido. “No teste deu, mas aí que está. Eles mesmos me falaram que esse aparelho poderia não estar correto, por não estar calibrado e aferido. Eu nunca iria fazer um teste que fosse para ser usado como prova contra minha própria pessoa”.

O comandante do 2º Grupamento de Policiamento Rodoviário de Alfenas, sargento Vander Domingos, negou que algum militar tenha dito que o equipamento está estragado ou desregulado. Ainda segundo o sargento, o bafômetro da Polícia Militar Rodoviária de Alfenas é aferido anualmente, sendo que a atual aferição vale até o dia 28 de março de 2016.

Conforme Celso Ávila, o vereador também recebeu uma multa de trânsito no valor de R$ 3830,80 e vai responder ao processo, podendo ter o direito de dirigir suspenso.

Presidente da Câmara de Alpinópolis foi detido por suposta embriaguez ao volante (Foto: Reprodução EPTV)Presidente da Câmara de Alpinópolis foi detido por suposta embriaguez ao volante (Foto: Reprodução EPTV)

Reincidência
Em junho deste ano, o vereador já havia sido preso em Passos, em um carro oficial da Câmara de Vereadores de Alpinópolis. Na época, ele foi abordado pela Polícia Militar depois de uma denúncia de que o veículo fazia manobras perigosas. Freire apresentava sinais de embriaguez, mas se negou a fazer o teste do bafômetro. Dentro do carro, policiais encontraram duas garrafas de vodca, uma de cerveja e uma de whisky.

No mesmo mês, os vereadores votaram contra o pedido de cassação do presidente, que na ocasião teria dito estar arrependido e pediu desculpas no Plenário da Câmara.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *