Vereador de Três Pontas é acusado de racismo

Pacientes do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS)  ficaram revoltados com a atitude tomada pelo vereador Antônio Carlos de Lima “Antônio do Lázaro” (PSD). Ele teria chamado pessoas que estavam no local de macacada e ofendido Vera Lúcia Valentim, a classificando como vagabunda.

Diversas pessoas que estavam aguardando por atendimento desde cedo na unidade, se revoltaram. Uma delas é Rosa Ana Cristina de Abreu. Ela contou que o vereador chegou e logo foi chamado ao consultório médico, juntamente com seu filho.

O menino saiu primeiro e Antônio permaneceu mais um pouco lá dentro. Pouco tempo depois, o filho foi chamado novamente e o vereador saiu e voltou diversas vezes. Sem entender o que acontecia, Vera Lúcia Valentim falou a seguinte frase “tem gente que não se toca”. O vereador Antônio respondeu que estava resolvendo problemas de seu filho e que ele não devia satisfação a ninguém. Começou a partir daí, uma série de ofensas, relatadas por Vera e testemunhas. No meio de todo mundo, o legislador esbravejou. “Vai te catar. Vai subir em um pau de sebo sua vagabunda”. Na saída, próximo a recepção ele chamou todos de ‘macacada’. “Como vereador ele deveria dar o exemplo e não usar palavras que ofendesse tanto”, declarou Cristina Abreu.

Vera Valentim diz que não conhece o vereador e muito menos teve algum problema com ele, mas nunca imaginou passar por uma situação dessas, ainda mais com um representante do povo.

Geraldo Valdeir Alves foi uma das pessoas que tomou as dores da moça. Na opinião dele, vereador e prefeito precisam impor, mas também darem respeito, por isto condena a atitude daquele que representa a população. Valdeir Alves também disse que Antônio do Lázaro perguntou para Vera se ela mandava no CAPS e mandou ela ir trabalhar.  “Se ele tivesse chamado apenas ela, eu já me sentiria ofendido, pois eu também sou negro. Nem seu eu sofre branco eu não concordava”, condenou. O rapaz foi atrás do vereador e avisou que iria chamar a polícia. Antônio concordou e falou para ele tomar mesmo esta atitude, porém, entrou em seu carro e foi embora.

A Polícia Militar foi chamada e registrou um boletim de ocorrências sobre o caso. Diversas pessoas fizeram questão de serem qualificadas como testemunha.

O vereador Antônio Carlos de Lima cumpre seu terceiro mandato e faz parte da base do prefeito Dr. Luiz Roberto Laurindo Dias (PSD) na Câmara.

Fonte e Fotos: Equipe Positiva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *