São Sebastião do Rio Verde faz festa em homenagem ao produtor rural

O início da colheita das primeiras espigas de milho e do plantio da entressafra do milho safrinha são motivos de orgulho para muitos municípios pequenos, que dependem exclusivamente da produção rural para o desenvolvimento e a sustentabilidade das áreas urbanas. O prefeito de São Sebastião do Rio Verde, Sandro Lisboa Martins, sabe da importância que representa economia rural para o desenvolvimento do município. Desta forma, tem incentivado o trabalhador e o empreendedor rural, tanto em realização de obras de infraestrutura para escoamento da safra, quanto na realização de eventos para homenagear o setor.

Um dos eventos que destacam o respeito e o orgulho que São Sebastião do Rio Verde tem em ser considerado um município cuja economia baseia-se na produção rural, é a 11ª Festa do Milho, que nesse ano ganhou um incremento especial: a 1ª Festa do Produtor. “O produtor é a raiz, é o trabalhador, que produz o alimento no campo e traz seu produto para a cidade, para comercializar em espaços como a Feira do Produtor. Essa é a primeira de muitas festas do produtor que vamos fazer em homenagem ao homem do campo e à agricultura familiar”, comemora o prefeito Sandro.

Foram três dias de festa, que contou com exposição, barracas típicas, produtos artesanais e shows com diversos artistas, dentre eles, a dupla prata da casa, Wagner e Wanderson, que se apresentou ao público no sábado, principal dia de festa, e que teve chuva. Mas ela não estragou a festa. Pelo contrário. O prefeito Sandro destacou que a melhor forma de se comemorar a colheita de milho no município, e comemorando “debaixo de chuva”. “Começar a colheita com chuva e festejar essa bênção é a melhor parte. Mostra que realmente teremos uma safra abençoada, graças ao trabalho do homem do campo e ao tempo, que tem nos ajudado”, observa o prefeito. A Festa do Milho é realizada há 11 anos. A Associação Semeadores do Amanhã (ASA) ficou responsável pelo preparo dos alimentos típicos, enquanto outros expositores colocavam à disposição dos visitantes e comunidade, produtos da roça, desde artesanato até alimentos.

A Santa Casa de Pouso Alto, a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), a ASA e o Asilo de São Sebastião do Rio Verde foram algumas das instituições beneficiadas com a 1ª Festa do Produtor e a 11ª Festa do Milho. Parte da renda arrecadada no evento foi repassada a essas instituições. Cerca de 15 voluntários dedicaram tempo e talento para transformar mais de 40 sacos de milho em deliciosos pratos, como curau, pamonha, bolo, pastel, milho cozido e assado e até duas variedades de suco: detox e cremoso. A fundadora da Associação, professora Edneia Guimarães Lobo falou sobre o principal ingrediente utilizado no preparo do pratos. “Amor! Cada um dos voluntários desta festa dedica amor ao que faz. Por isso, todos os produtos servidos são deliciosos, porque são feitos com muito amor”, destaca a professora. Ao lado da dupla Wagner e Wanderson, o prefeito Sandro destacou a importância da Festa para o município. “É a nossa maneira de dizer ao homem do campo: Muito obrigado!”, enfatiza.

No domingo, último dia de festa, teve ainda Almoço Beneficente, bingo que sorteou um salário mínimo e Missa Sertaneja. “Precisamos expressar nossa gratidão não somente ao homem do campo, mas a Deus, que tem derramado chuva no tempo certo e dado forças ao trabalhador, para produzir o alimento que vai à mesa do consumidor todos os dias”, conclui o prefeito de São Sebastião do Rio Verde, Sandro Lisboa Martins. A 1ª Festa do Produtor e a 11ª Festa do Milho atraiu visitantes de vários municípios da região. A festa é realizada anualmente, sempre no início do ano.

Fonte e fotos: Jornal Panorama

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *