Presidente da câmara renuncia ao cargo após confessar assassinato de mecânico

O presidente da Câmara de Vereadores de Bom Repouso (MG), Ederson Santos, renunciou ao cargo do Legislativo nesta quinta-feira (19). Ele confessou ter assassinado e enterrado o corpo do mecânico Ederson Rabuske, de 25 anos, atual companheiro da ex-namorada do parlamentar. O corpo da vítima foi encontrado na tarde de quarta-feira (18).

Segundo a polícia, o vereador confessou o crime e indicou o local onde o corpo do mecânico tinha sido enterrado. Ele prestou depoimento e foi liberado pela segunda vez pela polícia. No início da semana, logo após o desaparecimento, ele já havia sido ouvido e liberado em seguida.

O Presidente da Câmara de Vereadores de Bom Repouso, Ederson Santos, renunciou ao cargo do Legislativo nesta quinta-feira (19). Ele confessou ter assassinado e enterrado o corpo do mecânico Ederson Rabuske, de 25 anos. Foto: Reprodução Eptv

 

Carta de renúncia apresentada por vereador em Bom Repouso (Foto: Reprodução)
Carta de renúncia apresentada por vereador em Bom Repouso (Foto: Reprodução)

Segundo a advogada do vereador, Daniela Merante da Costa, ele foi liberado porque não existia mais a situação de flagrante, além de ser primário, ter residência fixa, trabalho lícito e ainda ter procurado a polícia espontaneamente para confessar o crime e se colocar à disposição da polícia. A advogada disse ainda que ele indicou o local do corpo e colaborou com as demais diligências para elucidação dos fatos.

Mecânico foi assassinado e enterrado pelo presidente da câmara de Bom Repouso (Foto: Reprodução Redes Sociais )
Mecânico foi assassinado e enterrado pelo presidente da câmara de Bom Repouso (Foto: Reprodução Redes Sociais )

Desaparecimento

Ederson Rabuske, de 25 anos, foi visto pela última vez na casa da namorada dele no domingo à noite. O carro onde o mecânico estava foi encontrado aberto e com os documentos pessoais dele dentro do veículo. Quem procurou a polícia para informar sobre o desaparecimento foi a namorada do mecânico.

Ainda conforme a polícia, a mulher é ex-namorada do atual presidente da câmara de vereadores, Éderson dos Santos. Ela disse em depoimento que sofria ameaças do ex-namorado. O vereador foi levado para a delegacia, ouvido e liberado em seguida. O carro dele também passou por perícia, já que foi visto próximo à casa da ex-namorada no dia do desaparecimento.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *