Polícia Militar recupera 46 cabeças de gado com documentação adulterada em Poços de Caldas

Carga era transportada com nota fiscal adulterada; proprietário foi preso.

Redação CSul – Alisson Marques/Foto: 29º BPM

A Polícia Militar recuperou 46 cabeças de gado sendo transportadas de maneira irregular na noite dessa quarta-feira (17), na zona rural de Poços de Caldas. De acordo com a PM, dois caminhões realizavam o transporte da carga. Questionados, os motoristas disseram que carregaram em Botelhos.

Ambos os condutores apresentaram habilitação e documentação veicular, porém nenhum dos dois tinham a GTA (Guia de Transporte Animal) e nem a nota fiscal da carga que transportavam. Horas depois um dos filhos dos motoristas levou a documentação necessária até o local. Os militares então acionaram o IMA (Instituto Mineiro de Agropecuária), que ao averiguar tais documentos, apontou diversos indícios de adulteração: o número de animais transportados não condizia com o número indicado na nota, entre outros.

Animais eram transportados de maneira irregular/Foto: 29º BPM

O proprietário da carga compareceu ao local da ocorrência e alegou que as divergências nos documentos em questão podem ter sido geradas por erros materiais e humanos ao enviar as notas. O homem ressaltou ainda que, optou pelo transporte, para evitar o sofrimento dos animais, uma vez que eles estavam presos desde às 6h, na fazenda onde foi feito o recolhimento.

A carga foi encaminhada à um curral conveniado do IMA e depois passarão por atendimento veterinário. O proprietário foi preso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.