Polícia investiga se jovem encontrado morto foi julgado por ‘tribunal do crime’ em Passos

Polícia Civil de Passos, investiga se o rapaz de 18 anos encontrado morto na tarde deste domingo (28), teria sido julgado por um “tribunal do crime”. O corpo de Reinaldo Rodrigues de Souza Júnior, de 18 anos, foi localizado na zona rural da cidade com um cipó amarrado no pescoço e apresentava sinais de espancamento e perfurações.

“A Polícia Civil trabalha com a hipótese que ele tenha sido julgado por um tribunal de crime, que segundo dizem aí, seria o sumário. Ele teria sido condenado a ser morto por praticar algum crime em algum dos bairros dominados por essa facção criminosa”, explicou o delegado Matheus Ponssancini, responsável pelo caso.

O jovem saiu de casa no sábado à tarde e não retornou mais. No domingo, a mãe passou a receber ligações sobre o filho com a condição de que não chamasse a polícia, e as tias de Reinaldo decidiram seguir as orientações de quem fez a ligação anônima. O corpo foi encontrado em um matagal próximo a estrada da Julieira, como é conhecida a região.

Corpo de jovem apresentava marcas de violência (Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução EPTV)
Corpo de jovem apresentava marcas de violência (Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução EPTV)

A tia que encontrou o corpo do Reinaldo afirma que está com medo e não quis ser identificada, mas segundo ela, todos estão inconformados com a morte violenta do rapaz. “A gente não sabe quem é, por que fizeram isso”.

Segundo a avó de Reinaldo, ele usava drogas e, por causa do vício, não trabalhava e também havia largado a escola. A família já havia tentado internar o rapaz, mas não conseguiu. “Quantas vezes eu não pedi também para a minha filha, falava: ‘Interna ele, internação ajuda. Eu te ajudo, todo mundo ajuda’. Mas nada. Agora deu o que deu, fazer o quê?”, diz a avó Zélia de Fátima Silva.

A polícia já instaurou inquérito e acredita que o motivo do assassinato seja mesmo o envolvimento com as drogas. Segundo o delegado, suspeitos já foram identificados, mas até esta publicação, ninguém havia sido preso.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *