Polícia Civil cumpre mandados de busca contra diretores de cooperativa em Passos

Ação é decorrência de investigações que apuram crimes como apropriação indébita, estelionato e associação criminosa.

Nesta quinta-feira (15), a Polícia Civil de Minas Gerais cumpriu mandados de busca e apreensão em Passos, decorrentes de investigações que apuram os crimes de apropriação indébita, estelionato e associação criminosa ocorridos no âmbito administrativo de uma cooperativa agropecuária da região. A suspeita é que o valor desviado ultrapasse R$ 520 mil.

Segundo apurado, os atuais diretores da entidade negociaram com uma indústria de alimentos o repasse de duplicatas da empresa a título de créditos decorrentes da venda de leite cru. A diretoria da cooperativa então cedeu esses créditos a um fundo de investidores que adquire títulos recebíveis mediante juros compensatórios e contraprestação à vista para o cedente.

Os levantamentos apontam que o termo de cessão foi no valor aproximado de R$ 526 mil. Posteriormente, a indústria de alimentos quitou o débito das duplicatas com a cooperativa. As investigações mostram, contudo, que os gestores receberam indevidamente os valores dos títulos, que não foram repassados em pagamento à cessão anteriormente firmada com o agente financeiro.

Os mandados judiciais foram cumpridos na sede da cooperativa e na residência dos investigados. Foram apreendidos aparelhos celulares, computadores e diversos documentos que serão analisados no curso da investigação.

Os trabalhos policiais, inseridos no contexto da operação Consilium Fraudis, foram executados com a participação de 14 policiais civis. A ação foi coordenada pelo delegado regional adjunto, Danilo Tobias de Oliveira Fernandes, e pelo coordenador da Agência de Inteligência Policial, delegado Felipe de Souza Capute.

Fonte e foto: Ascom Polícia Civil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *