Mulher perde R$ 28 mil após golpe em Extrema

A Polícia Militar alerta para um novo golpe que vem sendo aplicado através do Facebook e que acaba de fazer uma nova vítima no Sul de Minas. Conhecido como “Golpe do Amor”, é praticado quando um desconhecido, geralmente com uma conta falsa na rede social seduz as vítimas com falsas promessas de amor, quando na verdade, está orquestrando um golpe para roubar virtualmente mulheres de meia idade.

Segundo informações da PM, uma mulher, de 41 anos, relatou ter sido vítima do golpe, na última segunda-feira (10). O caso aconteceu em Extrema, onde uma operadora de máquina, afirmou que na data de 05/05/2019, que havia conhecido o autor identificado com Precions Mike Robert, que disse ser morador do Reino Unido e que através do aplicativo Facebook, iniciou então um relacionamento virtual.

Dado algum tempo, o suposto gringo disse à vítima que iria lhe enviar um pacote com joias e dinheiro em libras, e o pacote seria enviado por uma transportadora. Dez dias depois, o golpista enviou outra mensagem cobrando para que fosse pago a taxa do transporte do referido pacote, porém, a vítima não havia recebido até então nenhuma encomenda. Após o contato, a mulher efetuou quatro transferências bancárias e um depósito, totalizando o valor de R$28.500,00 para uma conta de um terceiro.

A vítima somente identificou o golpe após ter realizado as transferências e o depósito, pois quando suspeitou do fato, contatou o site da Receita Estadual da cidade de São Paulo, onde foi orientada quanto a um golpe, denominado “golpe do amor”.

A Receita Federal adverte

A receita “Não exige qualquer pagamento em espécie ou por meio de depósito em conta corrente, pois todos os tributos aduaneiros administrados pelo órgão, somente são recolhidos por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (Darf)”.

A Polícia Militar explicita ainda que caso a pessoa considere estar sendo vítima de ação fraudulenta ou tentativa de estelionato, é imprescindível que também registre a ocorrência em uma Delegacia Policial especializada ou ligue no 190 ou no disque denúncia 181.

Fonte: O Popular Net / Foto: Ilustrativa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *