MP investiga fraude fiscal de R$ 100 milhões em empresa de Boa Esperança

Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos pelo MP, na manhã desta quinta-feira (9), em uma operação que apura fraude fiscal, em Boa Esperança. O fraude fiscal chega a R$ 100 milhões. O esquema funcionou entre 2015 e 2017 e rendia cerca de R$ 1,5 milhão por mês aos envolvidos.

Ao todo, participam da operação do Ministério Público três promotores de Justiça, três delegados, 20 policiais civis e 30 auditores fiscais.

O alvo da primeira fase da Operação “Filho Pródigo” é uma empresa atacadista da cidade, principal envolvida no esquema milionário de sonegação fiscal. As investigações apontaram que o estabelecimento comprava mercadorias sem nota fiscal, com notas frias forjadas por uma filial em Goiás.

Após apuração, o Ministério Público informou que o chefe da quadrilha seria o irmão do prefeito de Boa Esperança e diretor executivo da empresa.

Os alvos da operação devem responder por organização criminosa e sonegação fiscal. A pena para os crimes pode chegar a 10 anos de prisão.

Fonte: MP 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *