Moradores e turistas pedem de volta dinheiro de festa que foi cancelada em São João Batista do Glória

Os moradores e turistas que compraram ingressos para a Festa de Peão de São João Batista do Glória (MG) querem o dinheiro de volta. Foram anunciados quatro dias de evento, mas só dois foram realizados. O Procon da cidade abriu uma investigação sobre o caso.

Nas redes sociais, muitas pessoas com a mesma dúvida: quando vão devolver o valor dos ingressos da Festa do Peão que foi cancelada? A megaestrutura gerou expectativa em toda a cidade e região. A informação sobre o cancelamento chegou por volta das 19h20 do sábado (7) pela internet. Até a prefeita da cidade foi pega de surpresa.

“Eu fiquei muito assustada, até sem iniciativa porque a minha preocupação no momento foi: a festa foi divulgada na região inteira e as pessoas deixando as suas cidades para vir, prestigiando a nossa festa”, disse a prefeita de São João Batista do Glória, Nilva dos Santos.

Comerciantes que pretendiam ganhar dinheiro com a festa ficaram no prejuízo. “O pessoal já tinha entrado para dentro do meu estacionamento, já tinha pagado, tive que ressarcir o dinheiro para quem já estava aqui, os meus funcionários que chegaram para trabalhar tive que dispensar e pagar o dia deles”, disse o comerciante Anderson de Almeida Beraldo.

O organizador do evento disse que a festa foi cancelada no sábado e domingo por causa da baixa procura pelos ingressos, já que o valor arrecadado não cobria nem o custo do evento. Sobre a devolução do dinheiro, o empresário disse que o Departamento Jurídico está cuidando dessa questão junto ao Procon.

Anúncio de cancelamento da festa foi feito no último sábado pela internet (Foto: Reprodução EPTV)
Anúncio de cancelamento da festa foi feito no último sábado pela internet (Foto: Reprodução EPTV)

O organizador disse ainda que um local e uma data serão marcados para que a devolução do dinheiro seja feita ao público. No entanto, o assessor jurídico do Procon afirma que nenhum contato foi feito.

“Ele não compareceu ao Procon, não deu nenhuma informação pra gente, tanto é que o Procon Câmara, assim que tomamos conhecimento, na data de ontem mesmo instauramos uma investigação preliminar”, disse o assessor jurídico do Procon, Álvaro Garcia.

A microempresa Marcos Paulo de Medeiros, aberta em 2015, ganhou o processo licitatório para realizar a festa em junho deste ano. Como não cumpriu com as cláusulas, o organizador deverá ser multado.

“Infelizmente a gente vai ter sim fazer cumprir de acordo com a lei aquilo que foi assinado e firmado pela empresa vencedora da licitação”, disse a prefeita da cidade.

A alegação da empresa sobre o motivo do cancelamento também não convenceu o Procon.

“O cancelamento por um caso de força maior, por exemplo uma tempestade, agora em relação à questão financeira, a empresa já deveria ter uma previsibilidade”, completou o assessor do Procon.

Ainda segundo o assessor jurídico do Procon, quem comprou o ingresso e quer ser ressarcido deve ir até a sede do Procon, que fica na Câmara de São João Batista do Glória e fazer uma reclamação formal.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *