Mineiro transplantado nos EUA pode passar Natal no Brasil, diz médico

juninho_cirurgiaO adolescente de Campos Gerais, Antônio Gleiber Cassiano Júnior, de 16 anos, que passou por um transplante de intestino no domingo (12), deve voltar à mesa de cirurgia. Segundo Rodrigo Viana, diretor de transplantes do Jackson Memorial Hospital, em Miami (EUA), a nova intervenção já estava prevista e o quadro de saúde do garoto é considerado bom. “Se tudo estiver bem, eu espero que ele possa passar o Natal aí no Brasil”, disse o médico.

Juninho, como ficou conhecido nas redes sociais, sofre da “Síndrome do Intestino Ultracurto”, que fez com que ele perdesse 95% do intestino delgado. Desde outubro de 2014, o sulmineiro passava por tratamento no Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba (PR), e aguardava o transplante no hospital norte-americano, único em que esse tipo de procedimento já foi feito com sucesso até o momento.

Recuperação
De acordo com Viana, Juninho recebeu o intestino grosso e o intestino delgado. As primeiras 48 horas após a cirurgia são essenciais para se confirmar o sucesso da intervenção. “Ele está bem. Os planos para agora é que ele se recupere desse período da cirurgia, porque, obviamente, há alguns riscos de infecção ou rejeição do órgão”, afirmou.

“Ainda tem que voltar mais uma vez para o centro cirúrgico porque, ainda tem um pouco de edema, inchaço dos órgãos, e, como ele não tinha o intestino antes, ele tem um espaço pequeno na cavidade abdominal. Então vamos voltar para terminar o fechamento da cavidade”, explicou o médico.

O período de recuperação de Juninho pode levar de seis meses a um ano, dependendo de como seu organismo vai reagir ao transplante e a uma nova cirurgia. Ele permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital de Miami, mas, logo após o transplante de domingo, já conseguiu conversar com os pais, que o acompanham.

O transplante de Juninho só foi possível porque a Justiça determinou que o Ministério da Saúde arcasse com as despesas envolvidas no procedimento, estimadas em mais de R$ 3 milhões. A determinação saiu em abril deste ano e o embarque do adolescente com a família aconteceu na primeira quinzena de junho. Nas semanas seguintes, Juninho ficou no aguardo de um doador, que foi confirmado no sábado (11).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *