Linha de transmissão de Belo Monte preocupa Sul de Minas

Dúvidas sobre impacto ambiental de equipamentos a serem instalados em Minas serão discutidas em audiência pública nesta terça (17)

Dúvidas sobre o impacto ambiental e social de equipamentos da linha de transmissão que trará até Minas Gerais a energia produzida na Hidrelétrica de Belo Monte, localizada no Pará, serão discutidas em audiência pública conjunta da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). A reunião das Comissões de Minas e Energia e de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável será no Auditório da ALMG, nesta terça-feira (17/4/18), a partir das 15 horas.

O requerimento para realização do debate é de autoria do deputado Cabo Júlio (PMDB). De acordo com o parlamentar, o que vem gerando preocupação é a implantação, em municípios mineiros, de eletrodos do Sistema de Transmissão Xingu-Rio. Esse sistema percorrerá cinco estados: Pará, Tocantins, Goiás, Minas Gerais e Rio de Janeiro.

Os eletrodos são um sistema de segurança para transmissão de energia elétrica em corrente contínua. Eles são instalados em terra, podendo chegar a uma extensão de quase um quilômetro, se forem dispostos de forma horizontal. No entanto, ainda há dúvidas sobre o impacto ambiental desse tipo de equipamento.

O deputado Cabo Júlio disse ter sido procurado por moradores de municípios do Sul de Minas, onde serão instalados os eletrodos. As preocupações incluem desde possíveis efeitos nas atividades agrícolas e na pecuária ou mesmo prejuízos paisagísticos em áreas de turismo ambiental.

O Sistema de Transmissão Xingu-Rio está sendo construído pelas empresas State Grid Brazil, Furnas e Eletronorte. Ele deverá ser a maior rede transmissora de energia da América Latina, com capacidade de levar até 4 megawatts para os grandes centros consumidores do País. O novo sistema deve reduzir a necessidade de geração térmica, que tem custo mais elevado.

Estão convidados a participar da reunião prefeitos e outras autoridades de municípios onde deverão ser instalados os equipamentos, tais como Andrelândia, Arantina, Bom Jardim de Minas, Carrancas, Itutinga, Minduri e São Vicente de Minas, todos localizados no Sul de Minas. Também foi convidado o diretor de Meio Ambiente e Fundiário da Xingu-Rio Transmissora de Energia S.A., Anselmo Henrique Seto Leal.

Fonte: ALMG / Foto: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *