Falta de chuvas faz Pouso Alegre ter a maior estiagem em 17 anos

A estiagem deste ano em Pouso Alegre (MG) já é a maior em 17 anos. Na cidade, não chove há 55 dias, desde o final da primeira quinzena de junho. Mesmo período de seca vivem Poços de Caldas e Varginha, mas nessas cidades, a maior estiagem já vista foi em 2012, quando ambas ficaram 63 dias sem chuva.

Segundo o Instituto Somar de Meteorologia, o motivo dessa seca é um bloqueio atmosférico que age sobre o Sudeste e que impede que as frentes frias avancem. São essas frentes frias que proporcionam a formação de nuvens de chuva e consequentemente as chuvas.

Um dos principais reflexos do tempo seco está na saúde. Nas unidades de pronto atendimento, sempre tem gente com algum problema respiratório.

“Fica com falta de ar, não tem jeito nem de dormir, de noite é pior do que durante o dia”, diz a aposentada Elenice Gonçalves dos Reis.

Pouso Alegre tem a maior estiagem desde o ano 2000 (Foto: Reprodução EPTV)
Pouso Alegre tem a maior estiagem desde o ano 2000 (Foto: Reprodução EPTV)

“Aumenta a chance do paciente ter uma crise da doença, aumenta chance dele ficar mais sintomático do nariz, tendo rinite, aumenta a chance em uma crise de asma, se ele já é um paciente asmático”, diz o médico José Renato de Melo.

Se é ruim para os moradores, para quem trabalha com lavagem de carros, o movimento aumenta bastante.

“Ninguém quer andar com o carro antigo e essa poeira aí, qualquer coisa já está sujando o carro e o pessoal traz pra lavar. É bem desagradável (a falta de chuva). É ruim pra respirar, é ruim pra tudo. Se deus quiser ela volta logo”, diz o lavador de carros Victor Hugo do Prado.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *