ESA deixará Três Corações após mais de 70 anos

Decisão foi tomada após reunião entre prefeitura e alta cúpula da escola; segundo Administração Municipal, questões logísticas e estruturais levaram à tomada de decisão.

Redação CSul/Foto: Divulgação Wikipédia

A Escola de Sargentos das Armas (ESA) deixará a cidade de Três Corações após mais de 70 anos. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (4), após reunião entre a alta cúpula da ESA e a prefeitura de Três Corações. A saída da escola ainda não tem data definida, isso porque, há cursos em andamento. Agora, a escola passará a abrigar cursos de pós-graduação para sargentos do município.

Segundo a prefeitura, a oficialização foi confirmada durante um café entre o prefeito Gordo Dentista, o General de Divisão Joarez Pereira Junior e o General da Brigada Flávio Alvarenga Filho, comandante da ESA.

Ainda conforme a prefeitura, general Joarez relatou que questões logísticas e estruturais levaram à tomada de decisão.

“Quanto ao destino da ESA, a informação é de que a cidade ainda não está definida, já que os estudos estão em andamento, mas a mudança não será repentina e deve demorar alguns anos para acontecer”, explicou a prefeitura.

Gordo Dentista enalteceu a importância da escola para o crescimento da cidade nos últimos 70 anos. Após a saída, o município irá oferecer cursos de aperfeiçoamento para os militares e curso de adjunto de comando que, atualmente, são realizados em unidades no Rio de Janeiro e em Cruz Alta (RS).

História em Três Corações

A ESA foi criada no dia 21 de agosto de 1945, ao término da Segunda Guerra Mundial, por meio do Decreto Nº 7.888[8], originária da Escola de Sargentos de Infantaria – ESI, ofereceu os cursos de formação de sargentos nas Armas de Infantaria, Cavalaria, Artilharia e de Engenharia. Ocupou, inicialmente, parte das instalações da extinta Escola Militar do Realengo, no Rio de Janeiro-RJ . A primeira turma graduou-se em 1946. Quatro anos mais tarde, foi transferida para Três Corações-MG. Comandava a Escola o Tenente Coronel de Infantaria Miguel Lage Sayão, seu segundo comandante.[9]

*Com informações: G1 Sul de Minas/Wikipédia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.