Em Três Corações CPI é aberta para investigar serviços da Copasa

A Câmara de Vereadores de Três Corações abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar o serviço prestado pela Copasa na cidade e também o contrato com a prefeitura. A medida foi tomada após moradores reclamarem das condições do serviço no município.

Na casa do operado de empilhadeira José Vicente Theodoro, por exemplo, o mau cheiro é constante, mas na conta da Copasa dá para ver que ele paga pelo serviço de coleta do esgoto. Só que da casa dele, esse esgoto segue por menos de cinco metros até ser despejado assim, a céu aberto.

“A gente paga 50%. E [tem que ver] o esgoto ser jogado ao lado da nossa casa e suportar esse mau cheiro. O tempo todo, o dia todo e a noite toda”, conta José.

Esgoto a céu aberto é uma das reclamações dos moradores de Três Corações (Foto: Reprodução EPTV)

O problema é o mesmo de todos os moradores do bairro Vila Rezende. Por causa desta e de outras situações, a câmara aprovou em duas sessões a abertura da CPI, como uma forma de questionar o serviço de saneamento básico em Três Corações.

“A CPI dá voz ao povo tricordiano. O serviço que a Copasa presta, as altas taxas que são cobradas são uma das maiores fontes de reclamação, de insatisfação da população. Essa comissão parlamentar vai estudar a fundo todas as ocorrências que envolvem a Copasa e o saneamento básico da cidade e, por fim, produzir um relatório e determinar consequências”, diz, Maurício Gabdem, presidente da câmara.

Segundo a câmara de vereadores, a cobrança pela coleta e também pelo tratamento de esgoto é feita desde 2014. Os trabalhos da CPI devem começar em agosto.

Já a Copasa informou que só vai se pronunciar depois de ser notificada sobre a abertura da CPI.

Fonte: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *