Coruja invade fábrica e é batizada de Edwiges por funcionários

4313874_x360Uma coruja apareceu nesta semana em uma fábrica de São Gonçalo do Sapucaí e apesar dos esforços dos funcionários, que preocupados com a saúde do animal, já tentaram retirá-la de lá, a ave não deixa o galpão. Com hábitos noturnos, a coruja costuma dormir pela manhã, mas como a fábrica de máquinas começa o expediente bem  cedo, ela não consegue.

“Nós já abrimos os portões, tocamos ela, mas ela só fica no alto”, disse a auxiliar administrativo Kléber Bassiga.

O carinho com a ave já fez com que os funcionários encontrassem até mesmo um nome para ela. A coruja foi batizada em Edwiges, em homenagem a famosa coruja da saga Harry Potter. Eles acreditam que ela seja fêmea e que tenha feito um ninho próximo ao local.

Contudo, segundo a bióloga Cristiane Beatriz Pereira, o barulho e a luminosidade podem ter deixado a coruja estressada.  “Fora do habitat, ela já demonstra cansaço e o barulho e a claridade fazem com que ela fique estressada”, esclareceu.

O dono da fábrica Ivan Gutward já brinca, que vai registrar a ave. “Vou arrumar um cartão de ponto para ela, porque ela não quer ir embora”, brincou.

Já o auxiliar administrativo Gustavo  Pereira Mendes não quer se separar do animal. “Nós queríamos que ela ficasse, mas sabemos que ela não pode, infelizmente”, disse.

Os trabalhadores já pediram ajuda para retirar a coruja da fábrica, já que temem que ela encoste nas redes de eletricidade da instalação. “Já pedimos ajuda ao Corpo de Bombeiros e a Polícia de Meio Ambiente, porque ela pode morrer e até mesmo provocar um incêndio”, pontuou Bassiga.

A Polícia Militar do Meio Ambiente de Pouso Alegre, foi até a fábrica, mas não retirou a coruja. Os policiais disseram que ela não corre risco. Já o dono da empresa disse que irá até local durante o fim de semana para ver como está a ave.

coruja_interna

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *