Bolsonaro garante cota mínima (762) em Furnas

Cota foi garantida pelo presidente após reunião com senador Rodrigo Pacheco.

A cota 762, como cota mínima para o funcionamento que permita o multiuso das águas de Furnas, pleito antigo dos mineiros e objeto de inúmeras manifestações trazidas a público por diversos grupos suciais formados com esse objetivo, acaba de ser garantida pelo presidente Jair Bolsonaro, que nesta quarta-feira (7) no Palácio do Planalto assegurou ao senador Rodrigo Pacheco/MG, líder do Democratas, que o Ministério de Minas e Energia irá garantir este limite para a represa de Furnas no Sul e Sudeste de Minas.

O índice é considerado ideal por moradores, produtores e empresários do entorno do lago para a promoção das atividades como navegação, turismo, piscicultura e produção agrícola. Segundo Bolsonaro, o Ministério vai determinar a contenção da vazão da água que sai de Furnas para abastecer a hidrovia Paraná-Tietê, em São Paulo.

Desde o ano passado, Rodrigo Pacheco tem cobrado a manutenção da cota 762 dos órgãos competentes. Agora, o senador mineiro recebeu a garantia do próprio presidente que a cota será mantida. “O nível abaixo disso prejudica, e muito, o turismo da região. Já levamos a demanda ao ministro de Minas e Energia, que está prestes a apresentar uma solução: cortar um pouquinho essa vazão para que todos possam ser atendidos. Aliás, senador, parabéns por seu empenho e, se Deus quiser, chegaremos a essa demanda que o estado de Minas tanto necessita e que vai ajudar toda a região”, afirmou o presidente Jair Bolsonaro.

Fonte e foto: Ascom Senador Rodrigo Pacheco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *