Aproximadamente 9 mil alunos de escolas municipais de Passos tiveram aulas adiadas, devido à greve de funcionários

Através de nota, Prefeitura afirmou estar fazendo o possível para resolver a situação mais rápido possível.

Empresa terceirizada de alimentos não efetuou o pagamento do salário de maio dos servidores 

No município de Passos vinte escolas municipais tiveram as aulas suspensas, nesta terça-feira (25), devido a greve dos funcionários da que presta serviço à Prefeitura.
A empresa é responsável pelas refeições e limpeza das cantinas das instituições de ensino. Os funcionários realizaram o protesto pela falta do o pagamento de salários atrasados e também o vale-alimentação.

O que diz a Prefeitura
Atráves de uma nota, a administração municipal comunicou que a prefeitura não tem medido esforços para solucionar a situação, mas ressalta impedimento, por decisão judicial, de fazer qualquer tipo de pagamento para a empresa com os funcionários em greve.
Ainda foi informado que vem mantendo contato diário com as autoridades judiciais para a normalização da situação.
Os funcionários não receberam o pagamento dos salários de maio e nem o vale alimentação. São aproximadamente 200 colaboradores na mesma situação. Segundo o advogado do sindicato que representa a categoria, Rogério Chaves de Melo, os servidores ainda não tiveram os depósitos do FGTS e nem mesmo de outros direitos trabalhistas.
“A greve está mantida até uma negociação”, disse o advogado.

Greve
Também no município de Passos, funcionários estão em greve desde o dia 12 de junho, funcionários de uma uma empresa que foi alvo da Operação Sacripanta deflagrada pelo Ministério Público no mês de maio.
A suspeita era de fraudes em contratos de empresas terceirizadas com a cidade. Na época, dez pessoas foram presas. A Justiça suspendeu os pagamentos da Prefeitura à empresa investigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *