Após não aderirem “Onda Roxa”, Campo do Meio e Guaxupé voltam atrás e adotam medida

Os municípios eram, ao lado de Varginha, Carmo do Rio Claro e São Sebastião do Paraíso um dos cinco que não haviam aderido ao programa na região.

Redação CSul/Foto destaque: Portal da Cidade Guaxupé

Após não aderirem à “Onda Roxa”, do programa Minas Consciente – imposta pelo governo de Minas em todo estado – prefeituras de Guaxupé e Campo do Meio comunicaram, nesta quarta-feira (17), que irão adotar a medida. Os municípios eram, ao lado de Varginha, Carmo do Rio Claro e São Sebastião do Paraíso um dos cinco que não haviam aderido ao programa na região.

Em Guaxupé, a prefeitura disse que aderiu à onda roxa após um comunicado do Ministério Público de Minas Gerais. Segundo a administração municipal, o MPMG informou sobre a obrigatoriedade em aderir à imposição do governo estadual. A medida já é válida na cidade a partir desta quarta-feira (17).

Confira nota de prefeitura:

“No início da noite desta quarta-feira (17) a Prefeitura de Guaxupé foi informada através do Ministério Público Estadual sobre a obrigatoriedade dos municípios mineiros em acatar a Deliberação nº 130 do Comitê Extraordinário Estadual que classifica toda Minas Gerais na chamada onda roxa no Programa Minas Consciente para enfrentamento à pandemia da Covid-19.

Dessa maneira, informamos que a partir das 0h desta quinta-feira (18) todos os cidadãos guaxupeanos deverão obedecer a referida normal estadual sob penas e sanções previstas pelo Comitê Estadual”.

Campo do Meio

Já em Campo do Meio, a informação foi divulgada pelas redes sociais da prefeitura em comunicado do prefeito Samuel Azevedo Marinho. Segundo o chefe do Executivo, a cidade, teoricamente, já estava na Onda Roxa, apesar de não ter aderido inicialmente.

Prefeito Samuel Azevedo Marinho comunicou adesão da cidade à Onda Roxa/Foto: Reprodução Prefeitura de Campo do Meio

“Campo do Meio já está na onda roxa desde o dia 10 de março. A única diferença era em relação ao horário de recolhimento. A partir de hoje o toque de recolher será das 20h até as 5h. Todos os serviços essenciais podem ficar até as 20h, claro que respeitando as exigências da Vigilância Sanitária”, disse.

Ainda conforme Samuel, os demais setores do comércio, como lojas, bares, lanchonetes e restaurantes, podem funcionar apenas no sistema de delivery. A retirada no balcão, inclusive, não pode ser feita.

*Com informações: G1 Sul de Minas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.