Altares da Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Lavras deverão ser restaurados

O patrimônio artístico, cultural e religioso da Igreja de Nossa Senhora do Rosário, em Lavras, deverá ganhar uma nova lufada de vitalidade em agosto. Essa é a data prevista para o inicio da reforma dos altares do templo, que no ano de 2021 completará 300 anos de fundação.

Um projeto aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN) em Minas Gerais permitiu que R$ 500 mil sejam empregados na realização da obra por intermédio de recursos doados pela estatal Furnas Centrais Elétricas.

Além do altar-mor com a imagem de Nossa Senhora do Rosário, serão restaurados os altares da Crucificação de Nosso Senhor, Nossa Senhora das Dores, Bom Jesus de Cana Verde e Nosso Senhor.

De acordo com o pároco do pároco da Matriz de Sant’Ana, Pe. Cristiano Francisco de Assis, responsável pela Igreja do Rosário, as obras deveriam ter sido iniciadas em fevereiro deste ano. Ele salientou que a reforma permitirá o retorno do quadro “Verônica” ao acervo da igreja. A obra foi restaurada em outubro do ano passado por uma empresa especializada de Ouro Preto (MG).

Quem revelou a existência do quadro foi o jornalista e escritor Pedro Coimbra (1949-2018), um dos fundadores do site Lavras 24 Horas, por meio de uma entrevista com o músico William Daghlian, em 2009. O mesmo contou ter ganho a peça em 1968, quando estudava no Instituto Presbiteriano Gammon, sendo a mesma entregue ao Museu de Arte de São Paulo (MASP).

Depois da revelação, o museu paulistano confirmou a existência do quadro à reportagem do site lavrense, e devolveu a peça ao IPHAN, que decidiu restaurá-la. O quadro Verônica mede 120,0 x 59,2 cm e era a peça mais antiga do acervo do MASP. Ela permanece na capital mineira por uma questão de segurança.

“Estamos ansiosos para a reforma dos altares e também a construção do lugar onde ficará o quadro de ‘Verônica’. Vamos resgatar uma parte da história que pertence ao povo dessa cidade. Esse cuidado agrega e valoriza a Igreja do Rosário, que todos os dias é visitada por pessoas não só da cidade, mas do mundo todo através da Universidade Federal de Lavras”, finalizou padre Cristiano.

Fonte: Lavras 24H / Fotos: Reprodução

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *