Trump diz que vai trabalhar com Bolsonaro nas áreas do comércio e das Forças Armadas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira (29) que vai trabalhar com o presidente eleito do Brasil, Jair Bolsonaro, nas áreas do comércio e das Forças Armadas. Candidato do PSL derrotou Fernando Haddad (PT) no segundo turno, com 55% dos votos.

“Tive uma ótima conversa com o recém-eleito presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, que venceu a disputa com uma diferença substancial. Concordamos que o Brasil e os Estados Unidos trabalharão juntos no comércio, Forças Armadas e tudo mais!”, afirmou no Twitter.

 

Trump declarou ainda que parabenizou Bolsonaro pela vitória e os dois tiveram uma “excelente” conversa telefônica.

A vitória de Bolsonaro interrompe um ciclo de vitórias do PT, iniciada em 2002. Aos 63 anos, capitão reformado do Exército, deputado federal desde 1991 e dono de uma extensa lista de declarações polêmicas, Jair Bolsonaro obteve o mandato para a presidência de 2019 a 2022.

Após a confirmação da vitória de Bolsonaro, vários líderes e governos estrangeiros se manifestaram. Confira alguns:

França

O presidente da França, Emmanuel Macron, felicitou Bolsonaro pela vitória. Em comunicado divulgado pelo Palácio do Eliseu, o chefe de estado francês afirmou que espera os dois países mantenham sua associação estratégica baseada em “valores comuns de respeito e de promoção dos princípios democráticos”.

Macron também disse que espera que os países colaborem com relação aos “grandes desafios contemporâneos de nosso planeta, tanto no campo da paz e da segurança internacional como no da diplomacia ambiental e dos compromissos do Acordo de Paris sobre o clima”.

China

A China parabenizou nesta segunda-feira o novo presidente eleito do Brasil. O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, disse que o governo chinês está disposto a continuar a aprofundar a cooperação bilateral, para beneficiar as populações de ambos os países.

“Desenvolver as relações entre a China e o Brasil é, de fato, o amplo consenso de todos os setores em ambos os países”, disse Lu, de acordo com a Reuters.

Bolívia

O presidente da Bolívia, Evo Morales, cumprimentou “o povo irmão do Brasil pela sua participação democrática no segundo turno das eleições presidenciais”, mas evitou parabenizar diretamente o novo presidente brasileiro.

“Cumprimentamos o povo irmão do Brasil pela sua participação democrática no segundo turno das eleições presidenciais, que resultou na eleição de Jair Bolsonaro, a quem estendemos nosso reconhecimento”, tuitou o presidente boliviano. Bolívia e o Brasil são povos irmãos com laços profundos de integração”, afirmou Morales no Twitter.

Argentina

O Ministério das Relações Exteriores afirmou no Twitter que a eleição mostra a “fortaleza das instituições democráticas” do Brasil e que deseja aprofundar as relações entre os dois vizinhos.

Colômbia

“A Colômbia reitera a sua vontade de continuar fortalecendo os laços de amizade e cooperação entre as duas nações e deseja sucesso ao líder eleito nas funções que assumirá como novo presidente do Brasil”, disse o Ministério das Relações Exteriores colombiano em comunicado.

A mensagem da chancelaria colombiana inclui ainda cumprimentos “ao povo e ao governo do Brasil pelo espírito democrático mostrado na bem-sucedida jornada eleitoral”.

“A relação estratégica entre a Colômbia e o Brasil se caracterizou por uma bem-sucedida cooperação e estreitas relações bilaterais em termos de diálogo político, investimento e comércio, assim como por uma agenda diversificada de impacto positivo para os dois países”, acrescenta a mensagem.

Chile

O presidente Sebastián Piñera parabenizou os brasileiros pela eleição “limpa e democrática” no Twitter. Ele convidou Bolsonaro a visitar o Chile: “Tenho certeza de que trabalharemos com vontade, força e visão de futuro em favor do bem-estar de nossos povos”.

Espanha

O primeiro-ministro espanhol, o socialista Pedro Sánchez, disse no Twitter que o povo brasileiro “decidiu seu futuro para os próximos anos”. “Os desafios serão enormes. O Brasil sempre contará com a Espanha para conseguir uma América Latina mais igualitária e mais justa, a esperança que deve iluminar as decisões de todo governante”.

Itália

O vice-primeiro-ministro e ministro do Interior, Matteo Salvini, comemorou que no Brasil “os cidadãos mandaram a esquerda para casa”. “Bom trabalho ao presidente Bolsonaro, a amizade entre nossos povos e nossos governos será agora mais forte!!!”, twittou.

View image on Twitter

Organização dos Estados Americanos (OEA)

O secretário-geral das Organização dos Estados Americanos (OEA), o uruguaio Luis Almagro, saudou Bolsonaro e os brasileiros. “Aplaudimos sua mensagem de verdade e paz” disse ao presidente eleito no Twitter.

Peru

O presidente Martin Vizcarra desejou sucesso a Bolsonaro no Twitter e disse que está à disposição para trabalhar em conjunto e aprofundar a relação bilateral de Brasil e Peru.

Paraguai

O presidente Mario Abdo parabenizou o “povo do Brasil” pela eleição e disse que quer trabalhar junto por “democracias mais sólidas na região”, sempre buscando a prosperidade dos povos.

Venezuela

O chanceler venezuelano, Jorge Arreaza, divulgou um comunicadosegundo o qual o presidente Nicolás Maduro parabeniza o Brasil e Bolsonaro pela eleição. “O governo bolivariano aproveita a ocasião para exortar o novo presidente eleito do Brasil a retomar, como países vizinhos, o caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração reginal, pelo bem-estar dos nossos povos”, diz a nota.

O comunicado afirma ainda que o governo de Nicolás Maduro reitera seu compromisso de “continuar trabalhando de mãos dadas com o povo brasileiro irmão por um mundo mais justo, multicêntrico e pluripolar, em que prevaleça a livre autodeterminação dos povos e a não ingerência nos assuntos internos”.

Fonte: G1 / Foto: Manuel Balce Ceneta/AP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *