Terremoto em Taiwan deixa ao menos 6 mortos e 80 desaparecidos

Pelo menos seis pessoas morreram e mais de 250 ficaram feridas em Taiwan por causa de um terremoto de magnitude 6,4 que afetou o nordeste da ilha nesta terça-feira, segundo autoridades locais citadas pela agência Reuters. O sismo derrubou um hotel na localidade de Hualien, a mais atingida, segundo as primeiras informações disponíveis. As autoridades taiwanesas informam que há pessoas presas nos escombros e danos em edifícios e infraestruturas e cerca de 80 pessoas ainda estão desaparecidas.

O forte tremor, que causou pânico entre a população de Taiwan, ocorre após vários outros sismos menores – um deles de magnitude 6,1 – serem registrados nos últimos dias na ilha.

Vários edifícios da cidade de Hualien (leste de Taiwan) estão bastante danificados, assim como algumas infraestruturas. As operações para o resgate das vítimas soterradas nos escombros já começou. Entre ela há cerca de 30 pessoas no Hotel Tongshuai, também chamado Marshal, segundo fontes oficiais. Os bombeiros informaram que há um segundo hotel gravemente afetado pelo sismo.

A televisão local difundiu imagens do hotel escorado por um lado, enquanto a outra parte está completamente desmoronada. O Hospital Nacional da cidade ficou parcialmente inclinado depois do tremor, segundo o Centro de Reação a Emergências. Em outros lugares da ilha, em especial nos distritos de Yilan e Nova Taipé, também há edifícios danificados, sem que haja relatos específicos sobre pessoas retidas nos escombros.

Terremoto en Taiwan

O Instituto Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês) informou que o sismo teve magnitude 6,4, foco a 9,4 quilômetros de profundidade e epicentro a 21 quilômetros de Hualien, uma cidade à beira do oceano Pacífico. Os serviços locais rebaixaram a magnitude para 6, segundo a agência taiwanesa CNA.

A mesma agência confirmou que os tremores foram especialmente intensos nas localidades de Hualien e Nanao, e estimou em mais de 700 as residências que ficaram sem fornecimento elétrico.

Imagens divulgadas nas redes sociais mostram danos em infraestruturas, estradas e edifícios, assim como ruas com rachaduras e imóveis escorados. O cheiro de gás nas ruas é intenso, e o tráfego de veículos foi interrompido na rodovia Sua Hua e na ponte Hualien, informaram usuários das redes sociais. As tarefas de resgate estão dificultadas pelo anoitecer. Não foi ativado o alerta de tsunamis.

Nos últimos três dias foram registrados mais de 20 sismos por dia, alguns dos quais superaram a magnitude 6. Por isso, o sismólogo Lee Chyi-tyi, da Universidade Central, afirmou na segunda-feira que a ilha entrou em um ciclo sísmico de cem anos (ou seja, com uma intensidade cuja probabilidade de ocorrer em um determinado ano é de 1%), informa a agência Efe.

No século XX ocorreram dois terremotos de magnitude 8 em Taiwan, um em 1910, em frente à costa de Yilan, e o outro em 1920, no litoral de Hualien, ambos no leste da ilha. Alguns sismólogos de Taiwan consideram provável que dentro de 10 anos ocorram terremotos de magnitude 8 ao redor da fossa de Ryukyu, que se encontra a uma distância de 500 a 600 quilômetros de Hualien.

O terremoto desta terça-feira ocorreu quase dois anos depois de outro de magnitude semelhante, que sacudiu a cidade taiwanesa de Tainan, deixando mais de 100 mortos.

Fonte: El País / Foto: PAUL YANG AFP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *