Reino Unido anuncia projeto de lei para ‘espionar’ uso da internet

2011-10-04t120331z_76732842O Reino Unido anunciou nesta quarta-feira (4) um projeto de lei para aumentar seu poder de vigilância, que inclui o direito de identificar quais sites usuários visitam na internet.

Consideradas vitais pelos ministros para manter o país seguro, as medidas são criticadas por ativistas que julgam se tratarem de um ataque às liberdades individuais.

As operadoras de telefonia e provedores de conexão terão de guardar durante 12 meses os dados de navegação de internet de seus clientes.

Sem a necessidade de mandados judiciais, policiais e outros agentes de forças do governo, como espiões, terão acesso apenas ao “histórico de conexão à internet”, quais sites foram visitados por usuários. Isso exclui informações a respeito das ações dos usuários nessas páginas, como, por exemplo, o conteúdo de mensagens.

O projeto tem ainda de ser aprovado pelos parlamentares. A ministra do Interior, Theresa May, disse aos congressistas que o novo documento detalha pela primeira vez o que membros do governo podem fazer e como serão supervisionados.

“[O documento] tornará as garantias e as medidas de supervisão mais fortes”, comentou. “E dará aos homens e mulheres de nossas agências de segurança e de inteligência… os poderes que precisam para proteger nosso país.”

A secretária garantiu que muitas das medidas da nova lei só atualizam os poderes existentes ou explicam melhor suas atribuições, já que a legislação vigente é tida como pré-internet.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *