Obama diz que apoia direito da Turquia de se defender

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira (1º) que apoia o direito da Turquia de se defender, após forças turcas terem abatido um avião de guerra russo na fronteira com a Síria na semana passada.

Obama fez as declarações durante encontro com o presidente turco, Tayyip Erdogan, em Paris, onde participa da cúpula da ONU sobre o clima.

“Os Estados Unidos apoiam o direito da Turquia de se defender e também seu espaço aéreo… Conversamos sobre como a Turquia e a Rússia podem trabalhar juntas para acalmar as tensões e encontrar um caminho diplomático para resolver o problema”, disse.

“Falamos como a Turquia e a Rússia podem trabalhar juntos para aliviar as tensões e achar um caminho diplomático para resolver o assunto”, afirmou Obama.

“Temos um inimigo comum e quero assegurar-me de que nos concentremos nessa ameaça”, enfatizou.

Comunicação com a Rússia
O primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, pediu pela manhã a abertura de canais de comunicação entre a Turquia e a Rússia para evitar novos incidentes como a derrubada do avião de guerra. [nL1N13Q0HQ]

Putin, que assinou um decreto impondo sanções econômicas sobre a Turquia em razão do incidente, disse que o país derrubou o jato porque queria proteger o abastecimento de petróleo dos militantes do Estado Islâmico. Erdogan definiu como “calúnia” as acusações de que a Turquia compra petróleo do Estado Islâmico.

Após a reunião com Obama, Erdogan afirmou que os dois conversaram sobre as tensões turco-russas.

“Nossa preocupação é não ficar mal nisso, mas, ao contrário, transformar isso em paz e contribuir para a paz na região”, disse Erdogan.obama_france_us_turke_franO presidente dos EUA, Barack Obama, cumprimenta o presidente turco, Recep Erdogan, durante encontro bilateral em Paris nesta terça-feira (1º). (Foto: Evan Vucci/AP)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *