Netanyahu se reúne com Putin para falar sobre a Síria

O primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu se reuniu nesta segunda-feira (21) em Moscou com o presidente Vladimir Putin para falar sobre a situação na Síria, onde a Rússia foi acusado pelos Estados Unidos de reforçar sua presença militar.

“Era muito importante vir aqui para esclarecer nossa posição e fazer todo o possível para evitar mal-entendidos entre nossas forças”, disse Netanyahu antes do início da reunião.

Netanyahu, que não tem o hábito de viajar ao exterior e estava acompanhado por várias autoridades militares e de inteligência, disse que está determinado a deter as entregas de armas ao Hezbollah e acusou a Síria e o Irã de tentarem criar uma “segunda frente” contra Israel.

Washington acusa Moscou – um dos últimos aliados do presidente sírio Bashar al-Assad – de enviar tropas, artilharia e aviões para a Síria e teme que a Rússia tenha a intenção de lutar ao lado das forças do regime.

Os russos afirmam que o apoio à Síria é parte dos acordos vigentes. Moscou e Washington iniciaram contatos militares no sábado sobre o conflito, que provocou quase 250.000 mortes desde 2011.

De acordo com a imprensa israelense, o objetivo da visita de Netanyahu é evitar possíveis colisões de aviões russos e israelenses que poderiam sobrevoar a Síria, porque os militares do Estado hebreu temem que a presença russa na Síria dificulte uma possível resposta de Israel ao Irã, país acusado de armar o Hezbollah através do território sírio.

russia-israel_fran

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *