Morre embaixador russo na ONU

baixador russo nas Nações Unidas, Vitali Churkin, morreu “subitamente” nesta segunda-feira (20) em Nova York, anunciou o ministério das Relações Exteriores da Rússia, sem indicar a causa da morte.

“O representante permanente da Rússia nas Nações Unidas, Vitali Churkin, morreu subitamente em Nova York em 20 de fevereiro”, ao 64 anos de idade, declarou o ministério em um comunicado.

O ministério não deu detalhes sobre as circunstâncias da morte, mas ofereceu condolências aos parentes e disse que o diplomata morreu um dia antes de completar 65 anos. “O destacado diplomata russo morreu em seu posto de trabalho. Expressamos nossas condolências a seus familiares e entes queridos”, acrescenta a nota.

A ONU se disse “chocada” com a morte repentina do enviado russo e enviou condolências a Moscou, informou a agência de notícias Tass, que citou um representante do secretário-geral da ONU, Antonio Gutérres.

Churkin começou sua carreira diplomática nos anos 1970, e na década seguinte trabalhou na embaixada soviética nos EUA. Além de outros altos cargos diplomáticos, foi embaixador na Bélgica e no Canadá.

Putin expressa pesar

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, expressou nesta seu pesar pela morte de Churkin, segundo informou o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov.

“O presidente avaliava altamente o profissionalismo e a vontade diplomática de Churkin”, declarou o porta-voz, que acrescentou que Putin ficou “muito abalado ao receber a notícia”.

Peskov disse que Putin já enviou suas condolências aos parentes e amigos do diplomata.

‘Enorme perda’

“Vitaly Ivanovich Churkin morreu hoje tragicamente em Nova York. Teria completado 65 anos amanhã. Um grande diplomata. Uma personalidade pouco comum. Uma pessoa brilhante. Perdemos um ser querido”, escreveu a porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Maria Zakharova, em seu perfil no Facebook.

Por sua parte, o embaixador adjunto da Rússia na ONU, Piotr Ilichov, disse que Churkin havia “dedicado toda sua vida à proteção dos interesses russos”.

“Uma enorme perda para a diplomacia russa”, destacou, por sua parte, a embaixada da Rússia em Washington em sua conta no Twitter.

Em termos parecidos se expressou o vice-ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov, que disse que a morte de Churkin é “uma enorme perda para o país”.

Vitali Churkin, embaixador russo na ONU, em imagem de arquivo (Foto: AP Photo/John Minchillo, File)
Vitali Churkin, embaixador russo na ONU, em imagem de arquivo (Foto: AP Photo/John Minchillo, File)

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *