Macri suspende participação na Celac por problema de saúde

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, suspendeu sua participação na cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac), em 27 de janeiro próximo, em Quito, por recomendação médica – informou a Casa Rosada no domingo (24).

Ele será representado pela vice-presidente Gabriela Michetti.

“Por recomendação médica, devido à fissura que sofreu em um acidente doméstico e à intensa atividade que teve na cúpula do Fórum Econômico Mundial (em Davos), o presidente não viajará para a cidade de Quito”, para a Celac, acrescentou o comunicado oficial.

O diretor da unidade médica presidencial, Marcelo Ballesteros, explicou que, “devido ao esforço físico” feito por Macri em Davos e por “estar convalescente da patologia traumática torácica sofrida em 8 de janeiro, que o impede de fazer esforços respiratórios, desaconselha-se, momentaneamente, viagens a lugares de altitude acima ou igual a 2400 metros”.

Este é o caso de Quito, que fica a cerca de 2.800 metros em relação ao nível do mar.

Ainda segundo a nota, o presidente sofreu “uma fissura em uma costela” em um incidente doméstico, quando brincava com a filha e “precisa de repouso”.

argentina-macri-_marcos_brindicci_reuters
O presidente argentino eleito Mauricio Macri após posse no congresso em Buenos Aires, na Argentina, no dia 10 de dezembro (Foto: Marcos Brindicci/Reuters)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *