Líderes europeus começam cúpula sobre Defesa, imigração e Brexit

Os líderes dos Estados membros da União Europeia (UE) começaram nesta quinta-feira (19) uma cúpula de dois dias que terá foco na cooperação no âmbito da Defesa, nos fluxos migratórios e no desenvolvimento das negociações do “Brexit”.

Durante a tarde de hoje, os assuntos sobre a mesa serão o financiamento e a dimensão externa da migração, os avanços na implementação da cooperação reforçada no âmbito militar e vários assuntos de política externa, como o acordo sobre o programa nuclear iraniano, a situação na Coreia do Norte e as relações entre o bloco e a Turquia.

Chanceler alemã Angela Merkel e presidente francês Emmanuel Macron se encontram nesta quinta-feira (19) durante cúpula de líderes da União Europeia na Bélgica (Foto: Francois Lenoir, Pool Photo via AP)

Já na sexta-feira, a reunião será realizada sem a presença da primeira-ministra britânica, Theresa May – e os líderes darão sinal verde ao trabalho preparatório sobre a segunda fase da negociação do “Brexit”, que abordará a futura relação entre a UE e o Reino Unido.

Mensagem de unidade à Espanha

O presidente da França, Emmanuel Macron, disse nesta quinta ao chegar à reunião que a cúpula. será marcada por “uma mensagem de unidade” dos países do bloco em torno da Espanha.

“Este Conselho ficará marcado por uma mensagem de unidade, de unidade em torno dos Estados-membros em relação com as crises que possam conhecer. Unidade em torno da Espanha”, afirmou.

Nesta quinta, o governo da Espanha afirmou que vai iniciar o processo de suspensão da autonomia da Catalunha, depois que acabou o prazo dado pelo gabinete do chefe do executivo espanhol, Mariano Rajoy, para que o presidente do governo regional da Catalunha, Carles Puigdemont esclarecesse se realmente declarou a independência da região.

Rajoy evitou fazer declarações em Bruxelas sobre sua decisão de prosseguir com a suspensão da autonomia da Catalunha.

Condolências a Portugal

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, começou a reunião oferecendo suas condolências ao primeiro-ministro de Portugal, António Costa, pelos “letais” incêndios florestais no país, informou o porta-voz de Tusk em sua conta do Twitter.

A chanceler alemã, Angela Merkel, comentou em sua chegada os assuntos referentes à política externa e se referiu, em particular, às relações com a Turquia, que ela mesma pediu para debater.

A Turquia é um país que, segundo Merkel, avança na direção “equivocada” no âmbito do Estado de Direito, mas está cumprindo sua parte do acordo sobre os refugiados, e por isso foi acordado que deveria continuar recebendo o dinheiro comunitário estipulado.

Negociações do Brexit

Por sua vez, o primeiro-ministro da Irlanda, Leo Varadkar, mostrou o seu apoio à recomendação do negociador do bloco, Michel Barnier, de ainda não passar para a segunda fase das negociações sobre a futura relação com o Reino Unido pela falta de progressos suficientes na primeira etapa, dedicada aos direitos dos cidadãos, a fronteira irlandesa e o acordo financeiro.

No entanto, Varakdar manifestou sua esperança de conseguir avanços nessas três questões até dezembro e pediu a Londres “mais detalhes” sobre o futuro da fronteira entre a Irlanda e a Irlanda do Norte.

Tusk confirmou na quarta-feira que proporá aos membros da UE a preparação interna para estabelecer as discussões sobre o futuro da relação, mas insistiu em fechar antes a primeira fase das negociações.

Fonte: G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *