França eleva nível de segurança após ataque em Estrasburgo

As autoridades francesas estão tratando o ataque a um mercado de natal de Estrasburgo como um ato de terrorismo. “O terrorismo, novamente, atingiu o nosso território”, disse o promotor Remy Heitz, em uma coletiva de imprensa.

O nível de alerta na França foi elevado devido ao atentado, mas o governo descarta a possibilidade de decretar estado de emergência.

A ministra da Justiça da França, Nicole Belloubet, disse na manhã desta quarta-feira (12) que o país tem capacidade de “reagir” ao ataque.

O estado de emergência foi decretado na França após os atentados de 13 de novembro de 2015, cometidos em Paris pelo Estado Islâmico (EI), e vigorou até 31 de outubro de 2017. Nas redes sociais, apoiadores do Estado Islâmico comemoraram novamente o atentado em Estrasburgo, o qual deixou três mortos e 13 feridos. Apesar de nenhuma postagem oficial do grupo reivindicando o ataque, os canais do Estado Islâmico têm publicado mensagens sobre o acontecimento e elogiado a ação, que ocorre após vários pedidos consecutivos do EI de atentados no Ocidente durante as celebrações de Natal. Com isso, é provável que a revista oficial do EI, a Amaq, assuma a autoria do atentado em Estrasburgo nos próximos dias. O ministro do Interior da França, Christophe Castaner, informou que 350 agentes estão procurando o autor do ataque, Cherif Chekatt, em todo o país. Em buscas em sua residência, foram encontrados materiais explosivos.

Algumas escolas ficarão fechadas durante toda a quarta-feira (12) e as pessoas foram orientadas a evitarem deslocamentos longos na França. O controle das fronteiras também foi reforçado.

Fonte: Notícias ao Minuto / Foto: Vincent Kessler

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *