Coronavírus: Europa e países sul-americanos fecham fronteiras

A União Europeia vai proibir a entrada de todos os estrangeiros por ao menos 30 dias, como medida de combate à pandemia de coronavírus.

A medida foi anunciada pela presidente da Comissão Europeia (Executivo do bloco), Ursula von der Leyen, na tarde desta segunda (16) e engloba os 27 países da União Europeia mais quatro que fazem parte da zona Schengen.

Exceções serão abertas apenas para cidadãos europeus, residentes e seus familiares diretos, profissionais de saúde ou de transporte, diplomatas, cientistas e trabalhadores em casos de emergência.

“Para ser efetiva, a restrição deve ser acompanhada por todos os membros da zona Schengen [que inclui países que não são da União Europeia, como Islândia, Noruega, Suíça e Liechtenstein], disse Ursula no anúncio da medida.

A Comissão Europeia espera com isso também aliviar as barreiras de tráfego entre os estados membros do bloco, que têm sido criticadas pela Comissão Europeia.

Eric Mamer, porta-voz da presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, disse nesta segunda que longas filas de caminhões estão se formando nas estradas, o que impede que peças e insumos cheguem às fábricas e prejudica a produção inclusive de equipamentos de saúde.

O transporte de alimentos e medicamentos também está sendo afetado.Segundo o porta-voz, as medidas da Comissão para as fronteiras têm como foco “proteger a saúde dos cidadãos, assegurar a disponibilidade de bens e serviços essenciais e resguardar os direitos de quem precisa viajar”.O problema fica ainda mais grave porque a produção é feita no sistema “just in time”, com estoques baixos, e qualquer falha na logística provoca grandes desequilíbrios na produção. No domingo (15), Ursula já havia criticado em vídeo os fechamentos isolados de fronteiras dentro do bloco.

Países sul-americanos também segue o mesmo caminho

Argentina anunciou no último domingo (15) que fechará por 15 dias as fronteiras do país, em reação ao avanço do coronavírus pelo continente. O país, que contabilizava 45 casos confirmados e duas mortes, faz fronteira com BrasilChileParaguaiUruguai e Bolívia.

Mas o país não é o único da América Latina a tomar a decisão. A Colômbia proibirá a partir de segunda-feira (16) o acesso de estrangeiros ao seu território como forma de tentar conter a epidemia do novo coronavírus, que deixou ao menos 34 contagiados em todo o país, informou neste domingo o presidente Iván Duque.

Equador anunciou ainda no sábado (14) que irá proibir a entrada de estrangeiros, após ser registrada a segunda morte causada pelo novo coronavírus. Segundo o Ministério do Turismo, “a saída do Equador não está restrita, portanto quem desejar seguir para outros países por via aérea poderá fazê-lo”.

O Chile fechou todos os seus portos aos cruzeiros que chegariam à região, após ordenar quarentena a duas embarcações por um caso de coronavírus confirmado. O país conta com pelo menos 75 pessoas infectadas com Covid-19 desde o último 3 de março.

A Bolívia anunciou proibição à entrada no país de passageiros vindos da China, Coreia, Itália e Espanha, além da suspensão de voos para e da Europa e grandes eventos públicos com mais de mil pessoas.

Com informações de: Notícias ao Minuto/Gaucha ZH/Foto: Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *