VAR é confirmado no Campeonato Mineiro de 2019

O Campeonato Mineiro de 2019 contará com o sistema de arbitro de vídeo (VAR) a partir da semifinal. A implementação do VAR foi definida na tarde desta terça-feira, durante o conselho técnico do Estadual, em votação na Federação Mineira de Futebol (FMF). Entretanto, a novidade será utilizada apenas em estádios homologados, com estrutura para receber os equipamentos.

A tecnologia será bancada pela federação, e a homologação dos estádios será de responsabilidade dos clubes que estiverem envolvidos nas partidas. “Temos como grande novidade o uso do VAR. Foi uma reunião muito democrática, e mais um vez prevaleceu a vontade dos clubes. A FMF fez uma sugestão para que utilizássemos no nosso campeonato, nas fases semifinal e final, o árbitro de vídeo, e foi uma proposta aceita por unanidade. Este ano será um benefício, cujos custos serão arcados pela FMF, e que nós acreditamos que traz mais transparência e segurança ao campeonato”, disse Adriano Aro, presidente da FMF.

O dirigente ainda esclareceu que a federação já está negociando com as empresas que prestam o serviço. “Já temos as propostas, já está tudo bem encaminhado. Solicitamos à CBF que disponibilize os prfissionais para as fases semifinais e finais, e já foi sinalizado positivamente”, frisou, adiantando o valor do uso da tecnologia. “Algo em torno de R$ 35 mil a R$ 40 mil.”

Para Giuliano Bozzano, presidente da Comissão de Arbitragem da FMF, “o VAR tem uma série de requisitos que devem ser cumprisos e um deles é só trabalhar com árbitros homologados, e a responsável pela homolgação é a CBF. Então ficamos sujeitos à CBF para que só árbitros homologados por ela trabalhem”.
Marcone Barbosa, gerente de futebol do Cruzeiro, considera que o VAR chega em um momento importante no Mineiro. “É muito importante para o futebol em geral. Vai ser extremamente satisfatório o uso dessa tecnologia”, disse. O clube celeste tentou, durante a votação, a extinção das quartas de final do torneio, sem sucesso. “O Mineiro é muito valorizado, bem reconhecido. Um dos pontos de sucesso é a fórmula de disputa. Do ponto de vista do Cruzeiro, do ano passado para este não houve muita evolução. Então, sem as quartas, seria uma maneira de ganhar mais uma data. Infelizmente essa posição só poderia ser acatada se tivesse consenso, o que não ocorreu”.

Já Lucas Otoni, advogado do Atlético e que representou o clube na reunião, também aprovou a utilização do VAR no Mineiro. “O Atlético foi contrário ao VAR no Brasileiro por questões financeiras e por questão do protocolo ainda ser um pouco duvidoso. Diante das experiências que tivemos, acreditamos que poderá ser implantado com uma categoria maior, e vemos com bons olhos”.

Além da implementação do VAR, a reunião com dirigentes dos times mineiros também definiu outras questões da competição. O Campeonato Mineiro terá duração de três meses, começando em 20 de janeiro e com a decisão sendo disputada em 21 de abril. A realização das quartas de final, ponto questionado pelo Cruzeiro, foi uma das novidades do Mineiro de 2018 e que continuará na próxima temporada.

Apenas estádios com capacidade mínima para 10 mil torcedores poderão receber jogos das quartas de final. Outra novidade adotada no Estadual em 2019 será o formato de inscrições de jogadores, que poderá ser feito em qualquer momento da competição, sem data limite. Na edição passada, os clubes podiam inscrever atletas até às quartas.

Clubes que disputarão o Campeonato Mineiro de 2019:

América
Atlético
Boa Esporte
Caldense
Cruzeiro
Guarani
Patrocinense
Tombense
Tupi
Tupynambás
URT
Villa Nova
Fonte: Super Esportes / Foto: Matheus Muratori /EM

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *