Técnico Nedo Xavier está de volta ao Boa Esporte

“A diretoria falha muito na gestão, trocas constantes de comissões técnicas, de jogadores, tudo isso contribui, infelizmente para o insucesso do clube nas competições que disputa”, disse um torcedor ao CSul.

Se a fase não é das melhores, nada como o ‘bom’ filho retornar a casa para salvar uma equipe. Após aceitar a demissão de Paulo Foiani durante a semana, o Boa Esporte anunciou Nedo Xavier como novo treinador da equipe na luta contra o rebaixamento. O clube anunciou o retorno de Nedo na noite desta quarta-feira (10) pelas redes sociais.

Pela 12ª vez na equipe de Varginha, entre passagens como dirigente ou treinador, Nedo, de 66 anos, foi apresentado no CT da rua Paraná, nesta quinta-feira (11), e deixou a torcida dividida.

Questionado sobre o retorno de Nedo, Emanoel Alves, torcedor boveta, disse pensar “não ser uma escolha certa, Nedo Xavier é um grande profissional, tem história no futebol brasileiro e também no Boa. Porém, num passado bem recente, o Nedo realizou trabalhos ruins no Boa, como por exemplo a queda para a Série C na temporada 2015 e o rebaixamento no Campeonato Mineiro em 2016. Por essas razões, o momento deveria ser de renovação, buscar novos profissionais, com metodologia de trabalho diferente e com uma visão mais atual do futebol”, disse ele. O torcedor concluiu dizendo que “o Nedo pode até salvar o boa, mas não acredito que isso possa acontecer, até porque a diretoria falha muito na gestão, trocas constantes de comissões técnicas, de jogadores, tudo isso contribui, infelizmente para o insucesso do clube nas competições que disputa”, afirmou.

Segundo informou o clube, Nedo Xavier possuí 11 passagens pela equipe, além de trabalhos realizados como treinador em outros clubes como o ASA, Fortaleza, América-MG, Coritiba, CSA, Paraná e São Caetano. Sua última passagem pelo Boa se encerrou em maio de 2018, quando exerceu os cargos de coordenador técnico e assistente técnico, trabalhando juntamente com Sidney Moraes. Na época, ele disse que saiu do clube por “divergência de opiniões”.

Sendo o treinador que mais atuou pela equipe boveta, Nedo dirigiu o clube em 160 jogos na Série B, somando 57 vitórias, 38 empates e 65 derrotas. O aproveitamento é de 43,5%.

Sua missão agoara é ainda mais desafiante. Nedo chega para tentar salvar o Boa Esporte do rebaixamento na Série C. A equipe está na beira da zona de rebaixamento, fora dela apenas pelo número de vitórias a mais que o Luverdense, primeiro no Z2.

Redação CSul – Iago Almeida / Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *