Royce Gracie se anima com chance de revanche contra Hughes: “Seria ótimo”

Um dos principais nomes do MMA em todos os tempos, tricampeão do Ultimate entre 1993 e 1994 (na época, o sistema de disputa era em forma de torneios em uma noite), Royce Gracie gosta da ideia de enfrentar novamente antigos rivais. Um ano depois de derrotar Ken Shamrock no Bellator, e colocar um ponto final na trilogia, o brasileiro mostra interesse em vingar a derrota para Matt Hughes, em maio de 2006, quando foi nocauteado no primeiro round no UFC 60.

– Isso seria ótimo. Todo mundo quer ver essa segunda luta. Na primeira vez, eu não estava na luta. A estratégia estava certa, tudo o que planejamos e imaginamos, ele fez, mas eu não estava na luta – disse Royce Gracie ao “MMA Fighting”.

Royce Gracie; Bellator 149 (Foto: Evelyn Rodrigues)
Royce Gracie aprova ideia de revanche contra Matt Hughes (Foto: Evelyn Rodrigues)

E, apesar de garantir que não houve nenhum contato do Bellator sobre essa possível revanche contra Matt Hughes, o lutador brasileiro afirma que está preparado para entrar no cage contra o último algoz da carreira. De acordo com Royce Gracie, o verdadeiro “guerreiro” deve estar pronto para o combate a qualquer momento.

– Nunca parei de treinar. Meu corpo está em grande forma, a máquina está funcionando e só há uma maneira de descobrir (quem venceria o duelo): temos que fazer isso de novo. Se você quiser lutar comigo agora, eu vou te encontrar lá. Quando você é um lutador, tem que estar pronto o tempo todo. Não tem essa de “eu preciso de mais um mês”. Quando você é lutador, toda hora é hora de lutar. Ou você é um guerreiro ou não é – afirmou aos 50 anos Royce Gracie, sete anos mais velho que Hughes.

Ainda que esteja sem competir oficialmente há seis anos, foi o americano quem levantou a possibilidade de uma nova luta com Royce Gracie, quando afirmou: “se pudesse encontrar um adversário que bateria definitivamente, eu iria novamente”. Apesar da provocação do ex-campeão meio-médio do UFC, o brasileiro garante não ter se sentido desrespeitado.

– Ele está confiante e isso é bom. É ótimo quando o cara tem confiança. Não é ruim. Eu quero lutar contra alguém que pense assim. Isso mostra que ele é um campeão, não um perdedor – finalizou Royce Gracie.

Fonte: Globo Esporte

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *